Publicidade
Esportes
SHOW!

Copa A Crítica de Dominó conhece dupla campeã antes da estreia da Seleção

Competição premiou a experiência do time formado pelos veteranos Francisco Amorim e Eduardo Servalho. A dupla recebeu premiação de R$ 20 mil em dinheiro mais uma freezer repleta de cerveja para curtir o jogo do Brasil contra a Suíça 17/06/2018 às 12:11 - Atualizado em 17/06/2018 às 12:59
Show ao
A experiência da dupla do Clube Municipal pesou na hora da final (Foto: Junio
Denir Simplício Manaus (AM)

Antes da estreia do Brasil na Rússia, os amazonenses vibraram com a decisão de outra copa, a Copa A Crítica de Dominó, que, na manhã deste domingo (17), conheceu seus campeões. E na hora "H" pesou a experiência dos veteranos Francisco Amorim, 65, e Eduardo Sevalho, 67, que superaram a dupla formada por Adalberto Alencar e João Batista Araújo. 

Com direito a comentários dos ases do dominó, Aderito Júnior e Caio André, e transmissão ao vivo pela Rede Inova, afiliada da Rede TV!, a grande final da Copa A Crítica de Dominó teve momentos tensos e de pura estratégia. Depois de passar na semifinal pela dupla formada por Marcelo Rebelo e Wendel Estevam de Oliveira, os representantes do Clube Municipal, Francisco Amorim e Eduardo Sevalho foram pra decisão com a experiência de mais de 50 anos nas mesas de dominó.

Na final, com direito à capote, a dupla Jorge Amorim/Eduardo Sevalho venceu fácil a primeira partida da melhor de duas pelo placar de 290 a 85 pontos. Com Eduardo saindo por duas vezes com a carroça de sena, o time do Clube Municipal passeou na primeira rodada e apenas administrou o jogo na segunda.

Já na segunda partida, foi a vez da dupla Adalberto Alencar/João Batista Araújo dizer porque chegou à decisão. Com duas mãos boas, os amigos que jogam juntos há mais de dez anos correram atrás do prejuízo e, mesmo com um Galo dado por Eduardo Sevalho, João Batista segurou o jogo e bateu a segunda partida com o marcador bem largo: 350 a 165.

A Negra

No tira-teima da melhor de três, a experiência falou mais alto e o time do Clube Municipal mandou na mesa. Mais uma vez, Eduardo Sevalho saiu com a carroça de sena e coube a Francisco Amorim ajudar o parceiro a pontuar o jogo. Na segunda rodada, Sevalho ainda fechou o jogo e a dupla comeu ótima pontuação dos adversários, principalmente de João Batista que passou por duas vezes no jogo.

Ao término da terceira rodada, a arbitragem contou os pontos e consagrou os veteranos Eduardo Sevalho e Francisco Amorim como os grandes da 6ª edição da Copa A Crítica de Dominó. A negra (partida desempate) fechou com 260 a 160 para o time do Clube Municipal. 

"Consegui tirar a sena e tive duas saídas boas, que me deu um jogo razoável na primeira rodada, mas a gente conseguiu superar o adversário, que era muito forte", comentou o campeão Eduardo Sevalho.

O campeão voltou!

Campeão na primeira edição da Copa ACrítica de Dominó, em 2007, com Maria Nádia, o Francisco Amorim chegou ao bicampeonato 11 anos depois e comemorou muito a reconquista do posto mais alto do torneio.

"A primeira edição foi bem mais difícil porque tinham mais de 1.800 duplas, nessa eram 393, então essa foi mais tranquila  e, graças a Deus, nós passamos com sorte pelos grupos anteriores até chegarmos a final. Hoje, jogamos com tranquilidade, que é o mais importante e fomos coroados com esse bicampeonato", festejou Francisco Amorim.

Publicidade
Publicidade