Publicidade
Esportes
Craque

Copa AM: Para classificar, Manaus precisa vencer Holanda e torcer por vitória do Operário, ou um empate

Rodada dupla desta terça-feira no estádio Carlos Zamith poderá garantir a classificação do Manaus para a final, assim como eliminar o representante de Manacapuru 19/10/2015 às 20:14
Show 1
Para deixar a torcida feliz, equipe está perto da final do torneio
Anderson Silva Manaus (AM)

A “rapidinha” Copa Amazonas nem bem começou e já pode deixar o Manaus FC com a classificação encaminhada para a fase final. Na abertura da terceira rodada da competição, na noite desta terça-feira (20), às 20h, no estádio Jornalista Carlos Zamith, o Gavião enfrenta o Holanda – que volta depois de esfriar os “gomos” da goleada sofrida para o Fast por 7 a 0. No outro jogo da noite, às 18h, no mesmo local, o Nacional Borbense enfrenta o Operário. Ambos ainda não pontuaram.

Mas a missão do Gavião do Norte – que ocupa a segunda colocação, com seis pontos, ficando somente atrás do Fast com a mesma pontuação, mas com cinco gols a mais – é vencer a Laranja e ficar na torcida por um empate ou vitória do Operário, no outro jogo da noite.

“Com certeza é uma equipe que apresenta preocupação para nós. Eles (Borbense) têm um bom elenco e com a mudança de treinador muitos atletas estão motivados mais ainda pra mostrar algo diferente. Com muito respeito e foco vamos em busca da classificação. Vai ser um grande jogo”, destacou o treinador do Manaus, Igor Cearense.

Com dois jogos e duas vitórias, e bem próximo da disputa da final que vai dar ao vencedor a Vaga na inédita Copa Verde, Igor comemora a boa fase, mas sem esquecer dos perigos do certame.

“Estou muito feliz porque o trabalho está começando a aparecer. Não ganhamos nada ainda, mas estamos no caminho certo. Me preparei para essa oportunidade e ela chegou. Agora é ter dedicação e humildade, sempre respeitando o adversário. Essa competição não dá muito tempo para jogar de outra forma. Temo que jogar de acordo com a competição”, explicou o treinador, que não deverá mexer na equipe.

‘É chegar respirando’

Desde sexta-feira no comando da Laranja, o técnico Paulo Feitoza não quer saber do passado de 7 a 0. O novo treinador, que assumiu após a demissão de Alencar Viana, usou a conversa para motivar os jogadores.

“Iniciar a competição perdendo é muito ruim. E sem falsa modéstia, sem conversa nada resolve, e conversei com os jogadores. Eles possuem experiência. Essa competição é perigosa e traiçoeira. E não há nada impossível para vencermos amanhã (hoje). Vamos brigar para chegar respirando”, afirmou.

Borbense e Operário: Briga dos sem pontos


Nacional Borbense, quarto colocado, e Operário, na terceira posição, entram em campo necessitando urgentemente de pontuação.

Para o Borbense, que vai fazer o segundo jogo, obter os três pontos é fator preponderante para a busca da vaga na final.

Já o Operário possui uma situação mais delicada. O Sapão da Terra da Ciranda soma duas derrotas e ainda faltam duas partidas para encerrar a participação na primeira fase.

O time do técnico Marcos Piter ainda disputa seis pontos, enquanto os adversários como Fast e Manaus já estão com seis pontos, restando dois jogos para os líderes.

Holanda e Nacional Borbense farão o segundo jogo no torneio e podem chegar até nove pontos.

Para o Operário, garantir a difícil classificação resta vencer hoje e o Holanda pela quarta rodada, com goleadas expressivas, “secar” os líderes para que  não somem pontos, além de torcer por combinações de resultados.

Publicidade
Publicidade