Publicidade
Esportes
Craque

Copa Amazonas: Nacional Borbense e Operário devem ajudar a 'salvar' torneio

Competição precisa ter o mínimo de quatro participantes para que o vencedor possa ser indicado para a segunda vaga da Copa Verde 25/07/2015 às 16:49
Show 1
Ivan explicou que regulamento da CBF não permite dar vaga em competição nacional para torneio com três inscritos
Felipe de Paula Manaus (AM)

Mesmo valendo a segunda vaga amazonense para a Copa Verde de 2016, a Copa Amazonas, competição que deve ser realizada em setembro ou outubro deste ano, ainda não conseguiu seduzir a grande maioria dos clubes profissionais do Estado, sem condições financeiras de manter seus elencos nos segundo semestre do ano.

Com apenas três equipes inscritas na competição (Fast, Manaus e Penarol), a FAF estendeu o prazo de inscrições do torneio, já que, de acordo com norma da CBF, apenas com quatro ou mais integrantes é que a entidade máxima do futebol amazonense pode indicar à CBF a vaga remanescente para o estado do Amazonas no torneio nacional.

“Só tinham três equipes e regulamento de competição da CBF diz que só se pode indicar para competição nacional a partir de um torneio que tenha no mínimo quatro equipes. A Federação não iria poder indicar campeão (que já tem vaga garantida) e quem acabaria indicado seria o Princesa (vice-campeão do Campeonato Amazonense de 2015)”, explicou Ivan Guimarães, diretor técnico da FAF.

Ainda segundo o diretor, dois clubes podem se integrar aos outros três que já manifestaram interesse: Nacional Borbense, de Borba, e Operário, de Manacapuru. A reportagem tentou contato com os presidentes dos dois clubes, no entanto, não obteve resposta. Uma reunião nesta próxima quinta-feira deve definir datas e regulamento da competição.


Publicidade
Publicidade