Publicidade
Esportes
Craque

Corrida Fortlub Eco Xperience alerta atletas e banhistas para a preservação da Ponta Negra

Evento com 600 participantes envolveu esporte e preservação do meio ambiente. Esportes radicais, distribuição de mudas de plantas e limpeza da praia foram a tônica da prova que movimentou atletas e banhistas 21/12/2014 às 13:06
Show 1
Corrida Fortlub alertou população para conservação do meio ambiente.
Denir Simplício Manaus (AM)

Alertar a sociedade quanto a necessidade de preservar a natureza. Essa foi a bandeira levantada pela corrida Fortlub Eco Xperience 2014, na manhã deste domingo (21), na praia da Ponta Negra, na Zona Oeste da capital. Cerca de 600 pessoas entre atletas e acompanhantes participaram do evento que tinha como principal preocupação despertar a consciência ecológica na população e manter limpo um dos mais belos cartões postais de Manaus.

A corrida no estilo Cross Country, tinha o percurso de 3,5 km e foi montado entre a praia da Ponta Negra e as trilhas do Hotel Tropical. Cada participante teria de cumprir o percurso e no caminho teria de recolher a maior quantidade de lixo possível. Armados de luvas e sacolas, os atletas saíram em disparada pelas areias do balneário catando os dejetos deixados pelos próprios frequentadores do local.


Assim que todos os participantes cruzaram a linha de chegada foi possível ver a quantidade de sujeira recolhida em menos de meia hora de prova. Vários barris, especialmente grafitados para servir de lixeira, ficaram completamente abarrotados de dejetos recolhidos pelos atletas.

Banhistas solidários

A ação dos atletas na limpeza da praia despertou a solidariedade de alguns banhistas que estavam no local. Quatro rapazes, que não quiseram se identificar, depois de observarem os corredores recolhendo o lixo na praia, começaram a fazer o mesmo. “Estamos aqui desde a madrugada. Viemos da balada e resolvemos emendar para cá. Achei legal o fato de recolher o lixo, por isso eu vou ajudar”, revelou um dos rapazes juntando garrafas de bebida que estavam na areia.


Além da corrida, outras ações envolvendo a preservação do meio ambiente foram divulgados durante o evento. Cada atleta tinha o direito de levar para casa mudas de plantas frutíferas e ornamentais da Amazônia. Um estande com exposição e oficina sobre reaproveitamento de resíduos sólidos também foi montado no local.

Homenagem ao filho

Jayme Chaves, empresário e idealizador do evento, contou que a prova foi criada, principalmente para conscientizar a população quanto a necessidade do preservacionismo ecológico. Mas aproveitou para fazer uma homenagem ao filho, o paratleta Jayme David, que foi o padrinho do evento e deu a largada acompanhando os corredores pilotando um quadriciclo.


“Todos conhecem o meu filho, Jayme. Ele participa de quase todas as corridas da cidade e justamente na que nós montamos, ele não vai poder participar. Mas ele entende que o intuíto do evento é deixar a praia limpa. Ele está muito feliz com a nossa iniciativa”, explicou o dono da Eternal, fabricante de óleos lubrificantes.

“A prova foi criada com o intuíto de despertar nas pessoas a consciência de se manter o meio ambiente preservado. Eu, infelizmente, não posso participar da prova por conta da minha deficiência, mas fico muito feliz por estar aqui, ao lado dos meus amigos e só isso já me deixa bastante satisfeito”, disse Jayme David, que assim que terminou a prova na areia, saiu em disparada para competir em uma prova na rodovia AM 010, em sua cadeira de rodas especialmente projetada para corridas.


Publicidade
Publicidade