Publicidade
Esportes
Craque

Corte arbitral mantém suspensão de Platini e dirigente tem mais uma derrota nas pretensões à Fifa

O evento daria a oportunidade ao francês de promover sua meta de suceder o veterano presidente da Fifa, Joseph Blatter, na eleição de fevereiro 11/12/2015 às 10:28
Show 1
Dirigente máximo do futebol europeu pretende presidir a Fifa, mas está impedido
Reuters ---

O dirigente máximo do futebol europeu, Michel Platini, não conseguiu obter o cancelamento da suspensão provisória de 90 dias do futebol mundial nesta sexta-feira, o que prejudica ainda mais suas perspectivas na disputa pela presidência da Fifa.

A decisão da Corte Arbitral do Esporte (CAS), a principal instância na resolução de litígios relacionados com o esporte, significa que Platini não poderá participar do sorteio dos grupos da Euro 2016, no sábado.

O evento daria a oportunidade ao francês de promover sua meta de suceder o veterano presidente da Fifa, Joseph Blatter, na eleição de fevereiro. Platini foi suspenso por 90 dias durante uma investigação centrada em um pagamento de 2 milhões de francos suíços (1,97 milhão de dólares) da Fifa a ele, e não poderá concorrer à presidência da federação internacional enquanto estiver sob suspensão.

A Fifa enfrenta seu pior escândalo de corrupção em mais de 100 anos de história, envolvendo altos funcionários e provocando investigações de autoridades dos Estados Unidos e da Suíça.

"Estou desapontado, lamento que Michel não possa estar no sorteio do Euro 2016 amanhã, porque ele merecia tanto", disse o presidente da federação francesa, Noel Le Graet, a repórteres em uma reunião do comitê executivo da Uefa em Paris. "Teria sido um símbolo bom tê-lo presente no sorteio."

Platini e Blatter estão suspensos desde 8 de outubro, como parte das investigações no escândalo de corrupção.

A CAS ordenou que a Fifa não prolongue a suspensão provisória de 90 dias para Platini, dizendo que isso seria uma restrição injustificada do seu acesso à justiça.

A decisão desta sexta-feira significa que a única esperança realista de Platini de reentrar na corrida presidencial será se o comitê de ética da Fifa não o acusar de irregularidades. A decisão é esperada para antes do Natal.

Se comitê de ética da Fifa não conseguir liberar Platini e Blatter das acusações, eles dois poderiam ser banidos por vários anos do futebol. Os dois alegam não ter feito nada de errado.




Publicidade
Publicidade