Sábado, 20 de Julho de 2019
POR POUCO

Crescimento meteórico e o quase abandono ao futebol: como um mentor 'salvou' Alisson

Recém-contratado pelo Liverpool, Alisson, hoje, é o goleiro mais cara da história do futebol. Lá atrás, ainda quando atuava na base, quase desistiu do sonho e foi salvo por um professor



xsoccer-worldcup-bra-mex_.jpg.pagespeed.ic.anqxoX2Zk0.jpg
AFP
31/07/2018 às 17:22

Um ex-treinador de goleiros, mentor do brasileiro Alisson, confessou nesta terça-feira, em entrevista ao jornal britânico The Sun, que convenceu os pais do goleiro para que ele não pendurasse as luvas ainda quando atuava em categorias de base. De lá, do quase "não" ao futebol, Alisson tornou-se titular da seleção brasileira e o arqueiro mais caro da história do futebol. Tudo porque, lá atrás, alguém disse o "pera lá..."

O arqueiro de 25 anos, recém contratado pelo Liverpool por valor recorde para a posição de 75 milhões de euros, tinha ligeiro sobrepeso por maus hábitos alimentares e era pressionado pelos pais para largar o futebol e se dedicar aos estudos.

"Um dia seus pais vieram buscá-lo pensando que ele não tinha futuro na profissão, queriam tirá-lo do futebol", comentou Daniel Pava. "Pensavam que teria mais futuro nos estudos", acrescentou.

"Mas trabalhei para convencê-los que Alisson ainda iria crescer mais e teria um grande futuro como goleiro", analisou.

Pavan afirmou que tranquilizou os pais sobre a escassa estatura de Alisson na época. Hoje o arqueiro mede mais de 1,93m.

"Quando Alisson começou, tinha uma maturação mais lenta que os demais garotos. Isso o fazia ser mais baixo e com maior peso que o restante", indicou Pavan, que reconheceu que não era titular.

"Mas graças a Deus eles (seus pais) me escutaram. Um ano depois, cresceu 16,51 centímetros", concluiu.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.