Domingo, 21 de Julho de 2019
Aposentadoria

Cristiane anuncia que não irá mais jogar com a camisa da Seleção Brasileira

Insatisfeita com demissão da técnica Emily Lima , a camisa 11 e um dos destaques da Seleção Feminina anunciou nesta quarta-feira que não vestirá mais a camisa canarinho



cris.jpg (Foto: Divulgação)
27/09/2017 às 19:15

A atacante da seleção brasileira, Cristiane, anunciou nesta quarta-feira (27) que não joga mais pela seleção brasileira. A jogadora do Changchun Zhuoyue, da China tornou pública a decisão através de suas redes sociais demonstrando insatisfação com a mudança da comissão técnica da seleção feminina, feita recentemente.

"Foi a decisão mais difícil que já tomei até agora. Pensei muito depois de todos esses acontecimentos. Mas não vejo outra alternativa por conta de coisas que eu não tenho mais força para aguentar. Aguentei por 17 anos, mas não dá mais", disse a jogadora que tem duas medalhas de prata em Jogos Olímpicos e dois ouros em jogos Pan Americanos.

Aos 32 anos, Cristiane alegou que o motivo da aposentadoria precoce  da seleção é a insatisfação com as mudanças na comissão técnica da seleção. Na última sexta-feira, a técnica Emily Lima foi demitida do cargo de treinadora após 10 meses e disparou acusações contra o coordenador da seleção, Marco Aurélio Cunha. Três dias depois, Vadão foi reconduzido ao cargo apesar da oposição das jogadoras. Cristiane, que atuou sob o comando de Vadão nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, manifestou sua insatisfação e disse que havia voltado à seleção após os Jogos Olímpicos à pedido da treinadora que havia acabado de assumir o comando da camisa canarinho.

"Foi bem difícil pra mim quando essa comissão foi mandada embora. Ano passado eu me chateei por causa da minha lesão e eu desanimei com a seleção. Essa comissão me mostrou coisas diferentes, a Emily falou comigo e eu voltei. E aí simplesmente tiraram essa comissão sem que a gente conseguisse entender", disse a jogadora que também questionou o tempo de permanência de Emily à frente da seleção - o menor entre todas as últimas gestões - e sem disputar torneios oficiais.

"Todas as outras comissões que passaram tiveram bastante tempo de trabalho, essa não. Por quê? Porque era mulher? Porque trabalhava demais? Porque brigava por nós? São coisas que a gente não consegue entender. São porquês que a gente não vai ter resposta e eu nem sei se quero mais essas respostas", completou.

Apesar de lamentar a aposentadoria, a camisa 11 afirma que pode voltar à seleção de alguma forma quando parar de jogar, mas não deixou claro o que iria fazer.

"Hoje se encerra meu ciclo na seleção brasileira. Fico triste por saber que não vou jogar minha última Copa América, minha última Olimpíada, a última Copa do Mundo. É muito difícil pra mim porque era meu sonho, colocar uma medalha de ouro no peito, ajudar a modalidade de alguma forma. Eu espero que com esse vídeo talvez ajude. Se eu não pude ajudar tanto assim como atleta, que eu possa ajudar como ex-atleta", finalizou. 

 
 

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.