Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2020
Craque

Culpado: Jon Jones admite erro e é condenado a 18 meses de liberdade condicional

Ex-campeão dos pesos-meio-pesados do UFC foi julgado por um Tribunal do Novo México nesta terça-feira (29) e terá de cumprir um ano e meio de pena privativa de liberdade. O lutador também terá de dar palestras para crianças



1.jpg Jon Jones recebeu sentença de 18 meses de liberdade condicional.
29/09/2015 às 13:09

“Responsabilidade total”. Foi assim que o lutador Jon Jones admitiu culpa ao Tribunal do Júri distrital de Albuquerque, no Novo México, sobre a acusação de ter fugido de acidente de automóvel, em abril passado. O ex-campeão do UFC foi condenado a 18 meses de liberdade condicional e ainda cumprirá pena alternativa.

Jones se disse “envergonhado” da atitude e pediu uma “chance de se redimir” com a vítima e os fãs por ter causado e fugido da cena do acidente em que feriu uma mulher grávida.



“Estou aqui para assumir responsabilidade total pelo que aconteceu e por minhas ações. Espero que você possa me dar uma oportunidade de me redimir”, disse Jones ao Tribunal.

O ex-campeão dos pesos-meio-pesados terá de cumprir pena alternativa e obrigatoriamente dará 72 palestras para grupos infantis. A intenção é alertar crianças a não cometerem os mesmos erros que o de Jones.

Condenado por crime grave, Jones ainda pode receber nova sentença do júri depois de cumprir os 18 meses de liberdade condicional já imposta pelo Tribunal de Albuquerque.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.