Quinta-feira, 24 de Junho de 2021
Substituição

De goleiro para goleiro: Matheus Melo conta como passará confiança ao goleiro que irá substituí-lo

Arqueiro recebeu o terceiro cartão amarelo no primeiro jogo da final e conta como será acompanhar a partida como espectador, além de assegurar que tenta passar confiança a Miguel, titular na decisão



whatsapp-image-2021-05-02-at-18.30.15_810D8C4C-F7B8-4BD2-A7DB-5CA2569107ED.jpeg Foto: João Normando / FAF
18/05/2021 às 12:31

Um dos destaques do São Raimundo no Campeonato Amazonense, o goleiro Matheus Melo não jogará a finalíssima deste sábado (22) contra o Manaus. No fim do primeiro jogo, vencido pelo Tufão por 2 a 1 no último sábado (15), o arqueiro levou o terceiro amarelo e, com isso, terá que cumprir suspensão. O substituto será o goleiro Miguel, oriundo das categorias de base do time da Colina e campeão amazonense com o time sub-21 em 2019.

De fora da partida, Matheus explica que a sensação de não jogar será angustiante, mas que irá fazer o que pode para motivar os companheiros de equipe.

“É ruim ficar de fora de uma final. Queria muito estar lá dentro ajudando meus companheiros. Ficando de fora, a angústia vai ser maior, ainda mais sabendo que eu poderia estar em campo”, comentou.

O cartão que tirou Matheus da decisão foi aplicado aos 48 minutos do segundo tempo. O goleiro estava pendurado por conta de outros dois amarelos levados na primeira fase: um na segunda rodada, contra o JC - por retardar o jogo - e na nona rodada, contra o Penarol, por reclamação (de acordo com as súmulas dos jogos). Como o regulamento do Barezão não zera cartões em qualquer uma das fases, Matheus estava pendurado. De acordo com a súmula assinada por Edmar Campos da Encarnação, a punição no primeiro jogo da final veio por 'retardar o início de jogo'.

“Foi um lance isolado. Na hora a gente não lembra que está pendurado com dois cartões amarelos e o árbitro não tem culpa, só fez o trabalho dele. Eu sabia sim (que estava pendurado), mas como falei: só quem joga sabe a adrenalina que se passa ali dentro e acabamos fazendo coisas que não pensamos antes, tomando atitudes equivocadas e eu tomei uma decisão equivocada naquela hora. Depois que chutei a bola que lembrei que estava pendurado, faltavam cinco minutos. Ainda pedi desculpa pra ele, mas ele já veio com cartão na mão”, explicou o goleiro, que concorda com o sistema de cartões zerados para as fases de mata-mata.

“Na minha opinião deveria zerar nas finais para ficar uma coisa bonita de se ver, porque final é um jogo diferente e nada mais justo do que todos estarem em campo. Até fomos com menos dois jogadores nesse jogo, por conta de três cartões amarelos”, completou o goleiro, referindo-se ao zagueiro Pastor e ao meia Tiago Amazonense, que retornam para a finalíssima.

O substituto

Com Matheus de fora, quem assume a meta do São Raimundo é o goleiro Miguel dos Santos. O arqueiro veio da base e foi campeão amazonense sub-21 com o time colinense. De acordo com o preparador de goleiros do time, José Costa, Miguel tem muita agilidade debaixo das traves, saída de gol boa e sabe repor bem as bolas.

“Ele está preparado para esse momento. Todos os goleiros estão preparados. Só que agora vai substituir o Matheus, mas está tudo tranquilo e vamos passar o que ele precisa durante a semana sobre o jogo”, comentou Costa, que já trabalhou com Miguel nas categorias de base do Tufão e está no clube há três anos.

Se tecnicamente Miguel está preparado, Matheus tenta passar tranquilidade para que o companheiro de equipe faça um bom jogo contra o Manaus.

“A motivação primeiramente tem que vir dele. Hoje mesmo conversamos muito no treino. Ele vem de uma crescente boa, o grupo todo confia nele. Tenho certeza que ele irá fazer um bom trabalho no sábado e irá nos ajudar a sair com resultado positivo. Passei pra ele ter tranquilidade e fazer o que ele sabe fazer de melhor, que é defender as bolas, falei pra ele também que cada jogo é um jogo. Trabalhamos juntos em 2018 aqui no São Raimundo, temos uma boa amizade e conversamos bastante”, contou o arqueiro.

São Raimundo e Manaus fazem o segundo jogo da final neste sábado (21) às 16h05, na Arena da Amazônia. Por ter vencido o primeiro jogo por 2 a 1, o Tufão precisa apenas de um empate para ser campeão amazonense, 15 anos após o último título.




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.