Domingo, 08 de Dezembro de 2019
BAREZÃO FEMININO

De olho na semifinal do Barezão, Iranduba enfrenta o Clipper nesta quinta (7)

As meninas do Hulk vêm de série invicta na competição, enquanto as guerreiras da Águia Dourada busca se reerguer depois de sofre goleada na última rodada



Eliza_Iranduba_9456237F-9F80-43AD-8414-10B38F7CC541.jpeg Foto: Sandro Pereira/Freelancer
07/11/2019 às 07:10

De olho na semi final do Barezão, as meninas do Iranduba enfrentam hoje (7), às 18h, as guerreiras da Águia Dourada (alcunha do Clipper), pela sexta rodada do Estadual, no estádio Ismael Benigno, a Colina, no bairro Santo Antônio, Zona Oeste de Manaus.

Embaladas por série invicta no Estadual Feminino, o Iranduba tem o terceiro melhor ataque da competição - 19 gols marcados -, e tem como peça fundamental do setor ofensivo, a atacante Elisa, que destacou a paciência como virtude do time para dar sequência nas vitórias.



“Com certeza o nosso time anda bem unido e graças a isso estamos conseguindo ter paciência pra abrir o placar e manter o resultado bom”, disse a camisa 10 do Hulk, que falou da imposição e da força do time nas partidas do Amazonense Feminino.

“Não sei dizer se dá medo ou algo assim, mas todos sabem que quando entramos em campo nós entramos pra sair com o melhor resultado, e tenho certeza que até agora está dando certo”, declarou Elisa Lopes.

O treinador do Hulk, João Carlos Cavalo  aponta o duelo com o Clipper, que é o quinto colocado na tabela, com muita importância na  busca pela  classificação.

“A gente sabe que precisamos vencer pra continuar buscando a classificação e seguir invicto. Então o momento é focar o máximo nesse jogo contra o Clipper, e manter nosso padrão de jogo”, ressaltou o comandante. 

Sangue nos olho de águia

Sonhando com vaga na segunda fase do Estadual, o Clipper busca se reerguer após ser  goleado na rodada passada, e tem a missão de segurar o ímpeto do Hulk. O treinador Jonas Xavier assegurou ter feito correções na parte tática do time aurinegro para arrancar pontos do adversário.

“Trabalhamos forte a semana, treinamos a nossa parte defensiva. E nós sabemos que vai ser uma partida muito difícil por se tratar do Iranduba, por ter jogadoras de seleção brasileira. Mas como eu falei pras minhas jogadoras que não é impossível naquele que nos fortalece. Elas não são imbatíveis basta nós fazermos o que a gente vem treinando essa semana, que tenho certeza que vamos dificultar e muito o Iranduba”, enfatizou o técnico do Clipper.

“Nós vamos pra cima, nós não vamos ficar na retaguarda. Vou colocar três atacantes pra gente partir pra cima do Iranduba, e porque não conquistar um resultado positivo”, completou o treinador da Águia Dourada. 
 

News 48367672 1136721996505445 2342939255929569280 n 2dad860c 0057 4e2e b7f5 f53181960f2f
Repórter do Craque
Jornalista formado na Ufam, campus de Parintins. Estudante de pós-graduação em jornalismo esportivo na Universidade Estácio de Sá. Repórter do Caderno de Esporte ‘Craque’ de A Crítica desde novembro de 2018.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.