Domingo, 16 de Maio de 2021
SEGUE O LÍDER

De virada, Manaus vence Iranduba por 3 a 1 e garante liderança da primeira fase

Com a vitória, o Gavião do Norte não pode mais ser alcançado pelo Princesa e irá encarar o JC pelas quartas de finais do Barezão



77161685-f70d-48e9-8319-dac77dd236df_741AF3E8-A67D-4AA1-906E-857FDD997304.jpg Foto: João Normando/FAF
14/04/2021 às 23:12

Foi sofrido, mas o Manaus bateu o Iranduba na noite desta quarta-feira (14), pelo placar de 3 a 1, no estádio Ismael Benigno, a Colina, no jogo atrasado valido pela 4ª rodada do Barezão. Sávio abriu o placar para o Hulk da Amazônia de pênalti, aos 22 do segundo tempo, mas Gilson Alves aos 24, Gabriel Davis aos 34 e Alex aos 40 garantiram a virada e a liderança da primeira fase ao Gavião do Norte.

Se o Iranduba encerrou sua participação no Estadual sem pontuar com este resultado, já o Manaus chegou aos 18 pontos e já sabe quem irá enfrentar na próxima fase do Estadual, a equipe do JC, que terminou na 8ª posição com oito pontos ganhos. O regulamento prevê que no mata-mata a equipe melhor posicionada jogue com a vantagem de dois resultados iguais e a segunda partida em casa. Ou seja, o primeiro duelo entre o Tigre do Norte e o Gavião acontecerá no estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara. 



Só que antes de partir para a segunda fase, a equipe do técnico Luizinho Lopes ainda terá que entrar em campo mais uma vez pela primeira fase, quando enfrentará o Princesa do Solimões, no próximo sábado (17), às 16h05, no estádio Ismael Benigno, pela 5ª rodada do Barezão. A partida terá transmissão ao vivo da TV A Crítica.

Primeiro tempo

No início da partida, logo aos 4, o lateral Assis cobrou falta para a grande área pelo lado esquerdo, Jack Chan desviou de cabeça no primeiro pau, mas a bola saiu pela linha de fundo. Três minutos depois, Gilson Alves se aproveitou de bate e rebate na entrada da área, tentou arriscar do meio da rua, mas a bola não pegou tanta força e passou pelo lado direito de Diego. 

Na primeira oportunidade do Hulk, o centroavante Geraldo é acionado em velocidade em direção a área, ele conseguiu chegar bem na bola, mas quando tentou engatilhar a batida na perna esquerda, Guilherme Amorim fez um corte providencial para impedir a primeira finalização do Iranduba.
 
Sem grandes oportunidades, as equipes seguiram bem econômicas em suas jogadas ofensivas. Mesmo após a parada técnica e a pedida do técnico Luizinho Lopes para subir as linhas de ataque, a equipe do Manaus seguiu sendo pouco eficiente. O último lance mais ‘perigoso’ antes do apito do intervalo, o volante Alan viu Gleibson meio adiantado e tentou surpreender o goleirão do Gavião, mandando um chutão de cobertura, mas a bola acabou saindo sem direção para a linha de fundo.

Segundo tempo

Sendo mais ofensivo e partindo para o ataque, o Manaus logo conseguiu criar sua primeira oportunidade. Aos 3, Erivelton saiu na frente de Diego, chutou com a perna direita, mas o arqueiro do Hulk caiu para fazer a defesa e evitar o gol esmeraldino. Com 6 minutos, Edvan disparou pelo lado direito, cruzou no segundo pau para Erivelton, que testou para o meio da área para Diego Rosa, o atacante conseguiu escorar para a direção do gol, mas a bola caprichosamente beijou a trave.

Dois minutos depois, outra vez Diego Rosa ofereceu perigo a meta de Diego, o atacante apareceu pelo lado esquerdo, ganhou no pé de ferro de Garrido, driblou Negueba, mas na hora de tirar o ‘10’, o camisa 7 esmeraldino acertou outra vez a trave do goleiro Diego. Aos 16, Douglas Lima tocou em profundidade para Erivelton, que invadiu a grande área pelo lado direito, tentou cruzar rasteiro, mas Diego Rosa e Jack Chan, que fechavam pelo outro lado, não conseguiram alcançar e a bola saiu perdida pela lateral. 

Quando o relógio marcava 20 minutos, o goleiro Gleibson protagonizou uma lambança na partida. Após vacilo na saída de bola, o arqueiro acabou dando uma ‘pixotada’, o zagueirão Negueba se antecipou ao goleiro e, acabou recebendo falta dentro da área. Pênalti marcado. Na cobrança, Sávio deslocou Gleibson com chute no canto esquerdo, abrindo o placar na Colina. Só que nem deu tempo de comemorar, a resposta do Manaus saiu de forma imediata. Aos 24, após bola na área, Gilson Alves escorou com estilo e deixou tudo igual novamente. E cinco minutos depois, quase do meia do Manaus conseguiu o da virada após aproveitar cobrança de falta pelo lado direito, testar sozinho na grande área, mas o goleiro Diego realizou grande defesa à queima roupa. 

Mas aos 34, a virada veio. O jovem Alex fez grande jogada pelo lado esquerdo, passou pelo lateral Índio, tocou rasteiro para dentro da área para Gabriel Davis, que finalizou, o goleiro Diego ainda tentou pegar, mas a bola passou de fininho pela linha e o árbitro confirmou o gol. E antes do apito final, Gabriel Davis cobrou falta pelo lado esquerdo, a bola foi no segundo pau, a defesa ficou parada pedindo impedimento, Spice ajeitou para Márcio Passos que, livre, passou para Alex completar para o fundo das redes.

Ficha Técnica

Iranduba 1 x 3 Manaus (4ª rodada do Barezão)
Local: Ismael Benigno
Data: 14 de abril de 2021, quarta-feira
Horário: 20h35

Árbitro: Antônio Carlos Pequeno Frutuoso
Gols: Sávio (22’, 2ºT) - (ECI); Gilson Alves (24’, 2ºT), Gabriel Davis (34’, 2ºT) e Alex (40’, 2ºT) - (MFC)
Cartões amarelos: Gleibson - (MFC)
Cartão vermelho: 

Iranduba:

Diego; Índio, Garrido, Negueba e Matheus; Alan (Bruno Andrade), Bruno e Gabriel Ceará (Marcelo); Sávio, Geraldo (Odonel - Dodô) e Lucão
Técnico: Thiago Rafael

Manaus:

Gleibson; Igor (Douglas Lima - Alex), Márcio Passos, Spice e Assis; Ramon (Diego Rosa), Guilherme Amorim (Gabriel Davis) e Gilson Alves; Edvan, Erivelton e Jack Chan
Técnico: Luizinho Lopes

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.