Publicidade
Esportes
Craque

‘Dedo duro’: Jara é denunciado e punido pela Conmebol por 'mão boba' em traseiro de Cavani

Defensor chileno recebeu três partidas de punição por ter passado o dedo no traseiro do atacante uruguaio. Com o “gancho”, o zagueiro da Seleção do Chile está fora da Copa América 29/06/2015 às 11:06
Show 1
Gonzalo passou o dedo no traseiro de Cavani, que empurrou o defensor chileno e acabou expulso do jogo.
Javier Leira/Reuters Santiago (Chile)

A Confederação Sul-Americana de Futebol suspendeu Gonzalo Jara por três partidas pelo ato em que se envolveu na partida contra o Uruguai pelas quartas de final da Copa América, informou a associação chilena de futebol neste domingo (28), fazendo com que o jogador fique de fora do restante da competição.

“A Gerência de Comunicação da Federação de Futebol do Chile informa que, ao tomar conhecimento sobre a punição de três partidas que o Comitê de Disciplina da Conmebol aplicou ao jogador Gonzalo Jara, a diretoria lamenta tal decisão, embora a acate”, disse a ANFP em comunicado.

Cavani foi expulso após receber seu segundo cartão amarelo por ter dado um tapa em Jara, e imagens de TV revelaram após a partida que o defensor chileno havia introduzido o dedo no bumbum de Cavani, o que havia passado despercebido pelo juiz.

Por causa da punição, Jara vai perder todas as partidas que restam ao Chile na Copa América, assim como a estreia da equipe chilena na eliminatória sul-americana para a Copa do Mundo.

A Associação Uruguaia de Futebol (AUF) comemorou a decisão da Conmebol.

“Isso mostra que o Tribunal da Conmebol reconheceu a denúncia do Uruguai”, disse à Reuters o secretário-geral da entidade, Alejandro Balbi.

“O assunto não está encerrado, temos muito pela frente, agora se segue a defesa dos outros integrantes da seleção, por isso é muito cedo para dar uma opinião de aceitação ou não”, acrescentou em referência à denúncia da ANFP contra sete uruguaios após o pedido da AUF pela punição de Jara.


Publicidade
Publicidade