Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019
PRATA

Depois de 56 anos, Brasil volta a ser o 2° no quadro de medalhas do Pan

O pódio no quadro de medalhas foi completado pelo México que com 37 ouros. EUA ainda lideram a marca histórica



dsdas_DEB72054-BBE1-4F4A-A146-E501EBCCCE22.jpg Foto: Agência Brasil
News thumb afp d084093c bf21 4ede 853c 0cfb6068260d AFP
12/08/2019 às 08:54

O Brasil quebrou seu próprio recorde de medalhas de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima-2019, conseguiu sua melhor marca em número de pódios e ainda terminou em segundo no geral, atrás apenas dos Estados Unidos, que conquistaram 120 medalhas douradas.

Os norte-americanos não permitiram surpresas. Das 18 edições do evento esportivo continental ganharam 16. Só perderam a coroa em Buenos Aires-1951 e em Havana-1991 para Argentina e Cuba, respectivamente. Já o Brasil, pela segunda vez na história ficou em segundo no quadro de medalhas, algo que só havia conseguido há 56 anos quando organizou o Pan em São Paulo.

O nadador brasileiro Guilherme Pereira ganhou a última do dia para o país nos 1500 metros livre masculino. O pódio no quadro de medalhas foi completado pelo México que com 37 ouros jogou o Canadá para a quarta posição, com 35.

Cuba fechou o Top 5 com 33 ouros, seguida pela Argentina com 32 e Colômbia, que ficou com 28 medalhas douradas.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.