Publicidade
Esportes
Craque

Depois de desistir do Vasco, Marquinhos pode voltar a comandar o Coritiba

Presidente do Coxa, Vilson Ribeiro de Andrade, disse que Marquinhos o procurou para falar que tinha voltado atrás da decisão de deixar o clube 12/12/2014 às 11:06
Show 1
Marquinhos Santos desiste de acordo com o Vasco
acritica.com ---

O Vasco iria apresentar Marquinhos Santos como o novo técnico do clube para a temporada de 2015, nesta sexta-feira (12), em São Januário. Mas poucas horas depois de fechar o acordo com o Gigante da Colina, o ex-treinador voltou atrás e desistiu de comandar da equipe. Em carta, ele pediu desculpas e disse que por conta de um problema de saúde na família foi obrigado a desfazer o negócio.

Mas ainda na quinta-feira (11), em entrevista a Rádio B, de Curitiba, o presidente do Coxa, Vilson Ribeiro de Andrade, disse que Marquinhos o procurou para falar que tinha voltado atrás da decisão de deixar o clube.

“ Ele (Marquinhos) me ligou hoje (quinta-feira), conversamos alguns minutos, e ele pediu um tempo. Disse que conversaria amanhã (sexta) com uma pessoa, não sei quem, e que possivelmente me daria uma definição. Mas disse que quer ficar. Eu já não entendi mais nada, porque ontem (quarta) à noite ele tinha tomado uma decisão, de que ia para o Vasco. Ele é uma referência e nós só não anunciamos o Marquinhos em respeito ao meu colega que é candidato também. Eu não poderia anunciar um treinador antes que as eleições fossem decididas”, afirmou Vilson.

Carta ao Vasco
Através de sua assessoria, Marquinhos enviou uma carta ao Vasco ainda na noite desta quinta-feira (11) para explicar o motivo da sua desistência.

“Comuniquei ontem à noite o presidente Eurico Miranda. Eu não posso assumir este compromisso com o Vasco, embora já tivesse dito sim a proposta do clube. É uma questão de fórum íntimo. Uma questão pessoal. Que refleti no dia de ontem e cheguei a esta difícil decisão. Isento totalmente a diretoria do Vasco que me recebeu com muito respeito e correção. Peço desculpas publicamente a diretoria do clube e as pessoas envolvidas. Também me desculpo com os torcedores que se manifestaram favoravelmente a minha contratação. Não teria condições de trabalhar com 100% de dedicação ao Vasco como sempre fiz nos outros clubes. Por isso, prefiro ser honesto ao declinar o convite agora, do que aceitar e ter que voltar atrás depois. Obrigado pela compreensão”, diz a carta.

Publicidade
Publicidade