Publicidade
Esportes
Craque

Depois do primeiro revés na Série D, Nacional terá duas semanas para corrigir os erros

O elenco que foi ao Acre enfrentar o Rio Branco se reapresenta nesta terça-feira (28). No CT Barbosa Filho os jogadores que não viajaram treinaram com o time de juniores do Naça. O time volta a campo no dia 9 de agosto 28/07/2015 às 09:35
Show 1
Equipe B que não participou do jogo contra o Rio Branco trabalhou no CT Barbosa Filho
Camila Leonel Manaus (AM)

O Nacional desembarcou em Manaus na manhã desta segunda-feira e, ao contrário do que o torcedor do Leão da Vila Municipal esperava, os três pontos não vieram na bagagem. Mesmo saindo na frente no placar, o time azulino acabou tomando uma virada aos 47 minutos do segundo tempo mesmo tendo dominado boa parte do jogo e foi difícil encontrar uma explicação para a derrota na Arena da Floresta, no Acre.

O próprio treinador, Aderbal Lana, foi bem direto e declarou que o resultado de ontem não tem explicação. “A gente pegou uma virada no final do primeiro e do segundo tempo. A gente não espera que isso aconteça. Não tem explicação para isso! Você está postado e acontece um gol daquele a gente fica chateado, mas é o futebol fazer o quê? O time teve volume pra ganhar o jogo, teve chance para ganhar o jogo e perdemos o jogo”, disparou o treinador.

Para o meio campo do Nacional, Danilo Rios, o fator determinante foi o gol de empate do Rio Branco no fim do primeiro tempo. Para o jogador isso tirou um pouco da tranquilidade da equipe. “Tomamos um gol de bola parada no final do primeiro tempo que atrapalhou muito porque iríamos voltar pro segundo tempo mais tranquilos. E depois deixamos o Rio Branco gostar do jogo no segundo tempo na maneira deles jogarem. Muita bola aérea e infelizmente saiu aquele gol no final”, avaliou.

Para o lateral esquerdo Romarinho, a sensação é de frustração pela derrota, mas que agora o time precisa levantar a cabeça.

“Ficamos chateados, sabíamos que poderíamos ter saído com o resultado positivo ou até com um empate, mas acabamos levando o gol no final do jogo, o que não esperávamos”, disse.

O Nacional tem quatro pontos e é o líder do Grupo 1 da Série D do Campeonato Brasileiro. O time de Manaus tem o mesmo número de pontos de Vilhena e Remo. Na quarta rodada, o Naça, não joga pois estará de folga, e volta a campo no dia 9 de agosto na Arena da Amazônia contra o Remo.

Página virada

Na próxima rodada do Brasileirão, o Nacional terá folga e só volta a campo no dia 9 de agosto contra o Remo, na Arena da Amazônia e o time vai aproveitar para colocar a cabeça no lugar e corrigir os erros.

“Nós estamos esperando ganhar todos os jogos, então a gente está sempre se preparando. Agora é  conversar e trabalhar os nossos erros. São dois jogos seguidos um aqui e outro lá. Dois jogos muito importantes então é focar bem na partida para buscar a classificação”, explicou Lana.

Firme e Forte

Após a derrota, torcedores “cornetaram” o treinador Lana nas redes sociais. Apesar das críticas, o diretor de futebol Maneca, afirmou que Lana segue no cargo. “O Nacional é um  time  sério. Começamos um trabalho para chegar até o nosso objetivo: a classificação. Não é uma derrota que vai tirar o nosso treinador”, disse.


Publicidade
Publicidade