Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
Craque

Designer fanático cria game inspirado no futebol amazonense

Roger Morello sonhou durante anos em se tornar um jogador de futebol, mas acabou criando um campeonato com clubes amazonenses adaptado para o PS3



1.gif Roger Morello e, ao fundo, a imagem do atacante Leonardo, do Nacional
25/10/2014 às 16:52

Como a maioria dos garotos brasileiros, o amazonense Roger Morello sempre foi apaixonado por futebol e, durante anos, sonhou em se tornar um jogador profissional. Seu maior desejo era fazer parte da equipe principal do Nacional. Ele tentou várias vezes e, infelizmente, não conseguiu entrar para o time do coração. Mas, hoje, aos 29 anos, encontrou uma maneira bem divertida de não só jogar pelo Leão da Vila Municipal, como também realizar grandes clássicos locais a qualquer hora.

Designer gráfico e inspetor de controle da qualidade, Roger criou um campeonato com clubes amazonenses adaptado do jogo Pro Evolution Soccer (PES) 2014 para plataforma PS3. Uma opção simples de estar “perto” do Naça e também de fazer com que outras pessoas conheçam mais sobre os times do Campeonato Amazonense de Futebol. Afinal, o jogo conta ainda com as equipes do Rio Negro, Princesa do Solimões, São Raimundo, Nacional Borbense e até com um clube que disputa o Peladão, o Vila Marinho F.C.

Mas engana-se quem pensa que o jogo é apenas uma brincadeira para curtir com os amigos. O objetivo é muito maior e tem ligação total com a divulgação do futebol baré. Roger Morello é defensor do regionalismo e como bom amante do Campeonato Amazonense, acredita que através do videogame outras pessoas se sentirão motivadas a irem aos estádios acompanharem as partidas e claro, a torcerem pelo time preferido.

“Joguei futebol até os 22 anos, em times de bairro mesmo. Como nacionalino sempre acompanhei o time com certa esperança de que um dia iria jogar por lá. Mas parei e não tive tantas oportunidades. Então, passei a só acompanhar as notícias e há uns três anos percebi que o torcedor tem sua importância maior quando vai ao estádio ver seu time, torcer e apoiá-lo em todos os jogos”, frisou.

“E é essa visão que eu acho que falta pros torcedores amazonenses. Muita gente diz que torce pra time A ou B, mas não paga R$ 10 pra ver o jogo, não conhece sequer um jogador da equipe. Mas temos torcedores do futebol local fiéis, seja no auge ou na crise. Então, fiz esse jogo para alimentar a imaginação mesmo, e acaba sendo um atrativo pra quem quer ver um time local em um game. Eu confesso que me divirto mais editando do que mesmo jogando”, completou o designer.

Até agora, Roger criou 20 times da capital e do interior. E para tornar os confrontos ainda mais reais, o elenco é atual, formado por atletas que atuaram pelas equipes no Estadual deste ano, ou nas últimas edições. Por isso, o designer confessa que o processo não é simples e que coletar informações sobre os elencos é a parte mais complicada.

“Primeiro é feito todo layout do time no computador. Baixo o escudo, trato a imagem do escudo e do uniforme e caso não tenha esse material pra baixar (que é a maioria dos casos) eu mesmo desenho no coreldraw. Depois faço o tratamento dessas imagens no photoshop, convertendo os arquivos no formato compatível para o videogame, insiro toda essa parte de criação no videogame, e daí em diante vou ajustando pelas ferramentas de edição que o próprio jogo me disponibiliza”, explicou Roger Morello – enfatizando que a criação do Nacional foi a mais complexa.

“O que deu mais trabalho foi o Naça, pela quantidade de informações que eu inseri, desde trejeitos dos jogadores, aparência, idade, até os gritos das torcidas - que no caso só o Nacional tem no jogo. Então toda essa quantidade de informação detalhada se tornou mais complexa de se fazer”. Apesar de dizer que ainda faltam alguns detalhes, Roger afirma que algumas pessoas, principalmente aquelas que já acompanham o Campeonato Amazonense, o procuraram para comprar o jogo.

“Sempre me reúno com amigos para jogar, a maioria deles torce por times locais e alguns, inclusive, já tentaram comprar o jogo. Mas ele ainda não está 100% finalizado, assim que todos os detalhes forem ajustados pensarei nessa possibilidade. Acho que vai custar entre R$ 40 e R$ 60”, acrescentou Roger – que também disse quais seus clássicos preferidos no videogame. “Nacional x Princesa, Nacional x Rio Negro e Nacional x Fast são os que mais gosto. Principalmente Naça x Princesa, porque são os melhores times da atualidade”, pontuou.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.