Publicidade
Esportes
Craque

Dileno Lopes comemora 2015 de contrato com UFC e casamento e projeta primeira luta no Ultimate

Cria do jiu-jitsu amazonense e finalizador nato, Dileno Lopes diz ter surpreendido com seu próprio poder de nocaute. Em suas 18 vitórias em 20 lutas 30/12/2015 às 17:47
Show 1
Dileno treina na academia Márcio Pontes Brazilian Jiu-Jítsu, que revelou José Aldo
Equipe Craque Manaus (AM)

Mais novo representante do Amazonas na acrópole do MMA mundial, Dileno Lopes só tem razões para comemorar 2015. Foi neste ano, que se encerra hoje, afinal, que ele realizou dois grandes sonhos: de assinar contrato com a maior organização de MMA do mundo, o Ultimate Fighting Championship (UFC) e o de se casar com a agora esposa Suenny.

“Eu sempre quis (casar). Era um dos planos para 2015 também. Agora realizei esta minha vontade, este meu desejo, e estou muito feliz”, disse à reportagem um Dileno realizado na vida amorosa e profissional. Afinal, dentro do octógono ele também fez jus à técnica e à garra dos lutadores de MMA do Amazonas.

Em agosto, lutou a final do Tuf Brasil, reality show do UFC na televisão brasileira, e protagonizou uma batalha épica contra o paulista Reginaldo Vieira, que acabou se sagrando campeão do evento na categoria peso galo (até 61kg) em polêmica decisão dos juízes. Os dois lutadores, que terminaram a luta abraçados, foram contratados pela organização.

Mas se 2015 foi bom, o ano de 2016 promete ser ainda melhor. Com expectativa de agendamento de sua luta para fevereiro, o lutador aproveitou o fim de ano para realizar a sonhada cerimônia matrimonial e até “tirou uns diazinhos de férias” com a esposa, como disse à reportagem, mas lua-de-mel mesmo, só depois da luta.

“Depois da minha luta é que vamos fazer uma viagem mesmo. E espero que depois da primeira vitória (no UFC)”, diz ele, que viaja no início de janeiro para o Rio de Janeiro a fim de iniciar a preparação intensa (camping) para a luta, provavelmente em fevereiro de 2016.

Evoluindo na trocação

Cria do jiu-jitsu amazonense e finalizador nato, Dileno Lopes diz ter surpreendido com seu próprio poder de nocaute. Em suas 18 vitórias em 20 lutas, 2/3 foram por finalização – ou seja, em 12 oportunidades, Dileno impôs a força da arte-suave praticada no Amazonas dentro das artes mistas, para o sufoco de seus adversários.

No entanto, nas últimas cinco vitórias de Dileno, três delas foram por nocaute, o que mostra o quanto o lutador amazonense tem evoluído na trocação. “Eu nunca tinha nocauteado antes e me surpreendi com minha capacidade de nocaute. Estou com mais confiança na minha trocação, nos meus golpes (em pé), vi que tinha poder de nocaute e comecei a investir mais”, disse o atleta da Academia  Márcio Pontes Brazilian Jiu-Jítsu (MPBJJ).

Publicidade
Publicidade