Sexta-feira, 14 de Maio de 2021
Tarumã

Diretor do JC dispara contra o Tarumã: ‘preferiu colocar todo mundo em risco, não tendo responsabilidade pública e civil’

O português Fernando Lage também afirmou que o time de Itacoatiara entregou os exames para Covid-19 um dia antes da estreia do Barezão Série B



e923df9f-fb73-44b9-a05f-89a64c40e972_F028D775-B7CE-4F80-8785-94AD58F804E1.jpg Foto: Divulgação
17/11/2020 às 12:12

O caso envolvendo os atletas do Tarumã, que entraram em campo contra o JC Futebol Clube, na primeira rodada da Série B, sem apresentar os exames para Covid-19 ganhou um novo capítulo antes do julgamento desta terça-feira (17). Em entrevista para A Crítica, o diretor de futebol do Tigre da Velha Serpa, Fernando Lage, não poupou palavras para falar sobre o vídeo publicado na manhã de segunda-feira (16), em que membros do staff do Lobo do Norte falam que só entraram em campo pois tiveram a autorização da Federação Amazonense de Futebol (FAF).

“Gostaria de ver um documento da Federação autorizando o Tarumã a jogar sem a realização de exames, conforme o vídeo mentiroso publicado ontem na página deles”, afirmou o cartola.



Um dos argumentos da equipe do Tarumã é a de que o JC também jogou sem que os seus atletas tenham apresentado exames. Inclusive, o advogado Maurílio Filho falou que os procedimentos para a constatação da Covid datam do dia 29 de outubro, 12 dias depois da estreia. Fernando Lage concorda que a sua equipe tenha entregado os testes neste período, mas explica que esses em questão já seriam para partidas da quarta e quinta rodada, e que os exames referentes à primeira e segunda foram entregues um dia antes do pontapé inicial.

“No dia 30 de outubro entregamos o segundo exame feitos pelo JC. Na sexta feira, às 9h da manhã, antes do primeiro jogo, entregamos os primeiros exames. Na sexta-feira passada (13), entregamos o terceiro exame. Felizmente o JC tem responsabilidade e não brinca com saúde pública. O Tarumã preferiu colocar todo mundo em risco, não tendo responsabilidade pública e civil”, disparou o português.

Lage volta a criticar o adversário quando diz que o fato do Tarumã ter feito pré-temporada no município de Maués (distante 259km de Manaus) não é desculpa para não conseguirem entregar os laudos médicos.

“Apenas recorremos ao TJD para que fizesse valer o regulamento, porque não sabíamos de quem era a culpa. Estar em Maués para pre-temporada não é desculpa, isso é falta de planejamento e responsabilidade. É muita sorte pessoas físicas que compareceram ao estádio, como diretória, gandulas e enfermeiros não terem colocado o Tarumã na justiça comum. Deve ter sido o único jogo no mundo onde time jogou sem apresentar exame e ainda assim querem se livrar de responsabilidades”, concluiu o diretor de futebol.

Decisão sai nesta terça

O pleno do Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJD-AM) irá se reunir na tarde desta terça-feira (17), às 15h, na sede da entidade, que fica localizado na rua Rio Purús, no bairro Nossa Senhora das Graças, Zona Centro-Sul de Manaus. Com as quatro equipes definidas, a data das semifinais estão previstas para acontecer nesta quinta-feira (19).

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.