Publicidade
Esportes
Craque

Diretoria do jornal pede desculpas a torcedores do Flamengo

Embaixador do Flamengo se disse convencido que houve apenas uma falha pontual e reforçou a parceria da torcida organizada Fla-Manaus com o A Crítica. A Fla-Manaus aproveitou a visita à TV A Crítica para solicitar que a RCC apoie a campanha para a oficialização da embaixada do clube na cidade de Manaus 01/04/2013 às 19:51
Show 1
Dissica Calderaro recebe representantes da torcida do Flamengo
Acritica.com Manaus

O diretor-presidente do Sistema A Crítica de Rádio e TV e diretor de Planejamento do jornal A CRÍTICA, Dissica Tomaz Calderaro, recebeu representantes das torcidas organizadas do Flamengo em Manaus para pedir oficialmente desculpas pelo episódio negativo envolvendo erro na divulgação do nome do clube em tabela publicada na edição desta segunda-feira (1º) do Craque.

Dissica também enviou uma carta ao presidente do clube, Eduardo Bandeira, pedindo perdão pela falha cometida na atualização da tabela e reafirmando o respeito da parte da empresa para com o clube rubro-negro e com a numerosa e apaixonada torcida, composta por cerca de 40 milhões de pessoas. “É uma falha injustificável e já tomamos medidas internas para punir os envolvidos. Erramos feio e não temos outra atitude a não ser pedir humildemente desculpas pelo episódio”, afirmou Dissica.

O diretor ressaltou que a maior prova de que não houve intenção de ofender o time é que todos os integrantes de sua família torcem pelo Flamengo.  “A CRÍTICA tem 63 anos de história fundamentada, sobretudo, na qualidade da informação e no respeito ao leitor. A família Calderaro inteira torce para o Flamengo, desde o meu avô (Umberto Calderaro), passando pela minha avó (Ritta Calderaro), além de mim e meus irmãos e sobrinhos. Não é uma falha pontual que vai botar tudo isso a perder”, complementou o dirigente.

Parceria
Embaixador do Flamengo na cidade, Raul Pontes se disse convencido que houve apenas uma falha pontual e reforçou a parceria da torcida organizada Fla-Manaus com a A Crítica. “Da minha parte, saudações rubro-negras. Tenho certeza que não foi um erro proposital, intencional, gracioso. Às vezes a gente erra mesmo sem querer. Que isso sirva de lição para todos nós. Uma empresa da grandeza de A Crítica jamais faria qualquer maldade com o Flamengo”, disse Raul.

Diretor-geral da Raça Rubro Negra Off Rio, Paulo Guilherme também aceitou as desculpas da empresa. “Gostei da forma humilde com a qual o diretor da empresa Dissica pediu desculpas. Isso demonstra seu bom caráter e sua seriedade enquanto gestor de uma empresa do porte de A Crítica. Sabemos que essas falhas acontecem às vezes e que elas não são intencionais. Vamos trabalhar isso com força nas mídias sociais para desfazer esse grande mal entendido. Até porque a oposição está se aproveitando do episódio”, declarou Guilherme, que veio a Manaus para acompanhar a caravana de 40 membros da Raça que estarão no Magueirão, em Belém, quarta-feira, para o jogo contra o Remo pela Copa do Brasil.

Campanha
A Fla-Manaus aproveitou a visita à TV A Crítica para solicitar que a RCC apoie a campanha para a oficialização da embaixada do clube na cidade com 45 mil associados. “Se conseguirmos esse número de sócios, o Flamengo fará dois jogos oficiais por ano na Arena da Amazônia, pela Copa do Brasil, Carioca ou Brasileirão”, detalhou o embaixador.

Nota
A RCC publicou na tarde desta segunda-feira (1º) uma Nota de Retratação assinada pela Direção da Rede Calderaro de Comunicação.

Veja a nota no link.

Publicidade
Publicidade