Sábado, 15 de Maio de 2021
Defendendo invencibilidade

Disputando vaga na final com o São Raimundo, Lana ressalta: ‘tenho o maior respeito”

Princesa defende sua invencibilidade neste domingo (2), às 15h30, contra o Tufão no Zamith



2c88486c-443a-4576-b505-8861179bafa1_691BF04B-7878-4E6A-B0DA-5EF4EC09B380.jpg Foto: Gilson Mello
02/05/2021 às 12:24

Pela partida de ida das semifinais, o Princesa vem até Manaus enfrentar o São Raimundo, neste domingo (2). O confronto está marcado para começar às 15h30, no estádio Carlos Zamith. Por ter feito uma melhor campanha no certame, o Tubarão do Solimões segue com a vantagem de jogar pelo empate no placar agregado.

O time de Manacapuru vem fazendo um excelente campeonato e chega até essa fase sem nenhuma derrota e com uma das defesas menos vazadas, levando apenas 8 gols. Para o técnico Aderbal Lana, apesar da pouca experiência da sua equipe, isso tudo é resultado de muito empenho e dedicação. 



“O Princesa é uma equipe que foi montada rapidamente, com alguns garotos, alguns jogadores mais rodados e outros com idade, mas que nunca disputaram um campeonato profissional. Assim como também é uma equipe que ouviu muito, que trabalhou muito e que teve muita vontade e dedicação. Eu não tive nenhum problema de relacionamento, de disciplina nas viagens e nos jogos. Só tivemos um jogador, em 10 partidas, que ficou fora por cartão amarelo e não tivemos nenhuma expulsão. É uma equipe muito dedicada”, ressaltou.

Além da vaga para a final, se passar pelo São Raimundo o Princesa ainda garante vaga para o Brasileiro Série D e para a Copa do Brasil de 2022. Questionado sobre isso, Lana relembra que esse não era o foco da equipe, mas que está contente pelo desempenho que vem conquistando.  

“No início da competição não marcamos no nosso calendário que buscaríamos vaga e nem título. Foi um projeto que o Maddy iniciou e me chamou para participar e fomos trabalhando dia a dia, jogo a jogo e, se chegamos, foi pela dedicação. Estamos perto e vamos trabalhar para que as vitórias continuem acontecendo. Estou tranquilo, sereno e feliz de ter desenvolvido esse trabalho junto com os jogadores aos quais eu agradeço bastante”, afirmou.

Sobre o confronto de semifinal, o treinador disse ser uma partida difícil e de igual para igual. A “Velha Raposa” ainda ressaltou sua história com o Tufão da Colina e com o técnico Sérgio Duarte. 

“O jogo com o São Raimundo é um jogo igual e parelho. O São Raimundo veio crescer mais do meio do campeonato para a frente e tirou um dos favoritos da competição que era o Amazonas. É um jogo muito difícil, tenho maior respeito pelo São Raimundo que é uma equipe que eu tive a felicidade de trabalhar. O seu treinador foi um jogador que eu lancei no profissional, jogador muito dedicado e também um bom treinador com que eu tenho o máximo de respeito. Só espero que a gente possa fazer uma boa partida e, consequentemente, ganhe aquele que merecer.

Vale lembrar que o Princesa vai para partida com sete jogadores pendurados. São eles: Tico, Luciano, Hayllan, Guilherme Lima, Felipe Tiririca, Thiaguinho e Marquinho


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.