Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
publicidade
WhatsApp_Image_2019-03-13_at_10.18.02_31AED687-4360-4033-B2CB-1BCEA5640BAC.jpeg
publicidade
publicidade

ESTREIA

Iranduba enfrenta o Flamengo em estreia no Brasileirão Feminino neste domingo (17)

Buscando iniciar com pé direito a campanha na principal competição do País, Hulk recebe a equipe carioca, às 17h, na Arena da Amazônia


17/03/2019 às 11:41

Não dá para negar, o amazonense é apaixonado por esse time, é reconhecido pelo sentimento de orgulho e paixão por essa equipe. Não, eu não estou me referindo ao Flamengo, e sim ao time feminino do Iranduba. O Hulk fará, neste domingo (17), a sua estreia no Campeonato Brasileiro Feminino Série A1, principal competição do país para elas, contra um dos times mais queridos dos amazonenses também, o Flamengo.

A partida entre Iranduba e Flamengo/Marinha vai acontecer na Arena da Amazônia, Zona Centro-Sul, às 17h, e a equipe do Hulk vai se esforçar para chutar a bola na rede do adversário, e ver a sua torcida feliz na arquibancada.

Meia do Iranduba e da Seleção Brasileira, Andressinha afirma que sente carinho pelo povo do Amazonas e que, por isso, espera que a equipe faça bonito no Brasileiro. “Esperamos fazer uma grande estreia e que o Iranduba chegue muito longe nessa competição, porque a torcida e as pessoas daqui merecem. Aproveito para chamar a torcida para torcer pela gente”, disse.

Também meio-campista do time, Djeni Becker reconhece que disputar a torcida do Amazonas com o Flamengo não é mole, mas disse que espera ver o público de verde na partida deste domingo. “A gente sabe que tem muitos flamenguistas em Manaus, mas espera a torcida de todos”, ressaltou.

Intensidade

Técnico do time, Igor Cearense acredita que a equipe tenha tudo para vencer a partida, pela preparação feita e pela qualidade do Iranduba. “Os treinos foram bastante intensos, fizemos trabalho de academia, campo reduzido, sempre com intensidade para o condicionamento vir mais rápido, de acordo com o plano que elaboramos junto com o professor Said. Fizemos uma mini pré-temporada para que possamos estar bem para a estreia”, comentou.

Igor ressalta que não espera jogo fácil, mas que confia no seu time. “É um jogo difícil, uma estreia boa. Todas querem jogar, pois é contra uma grande equipe também, o Flamengo, que tem o nosso respeito. Mas o Iranduba é muito forte, tem o seu torcedor, que faz a diferença, e nós precisamos muito dele do início ao fim, como foi no Estadual, no Brasileiro e na Libertadores do ano passado. Ficamos muito felizes com isso. É preciso que todos joguem juntos para buscarmos os resultados positivos, é preciso ter ambição de vitória”, disse.

Do lado rubro-negro

A amazonense Sâmia Pryscila já atuou pelo Iranduba, mas hoje veste a camisa rubro-negra e conta que está bem confiante para a estreia e para o campeonato. “Estamos trabalhando intensamente para que possamos impor nosso jogo dentro de campo da melhor forma possível. Estou em um grande clube e com atletas de muita qualidade no elenco, isso é um fator positivo para o Flamengo/Marinha”, disse.

Para ela, porém, o Hulk é um time duro de encarar. “Jogar contra o Iranduba é difícil, é um time bom, tem jogadoras de muitas qualidades e uma torcida incrível”, lembra.

Sâmia disse que sentiu um pouco de dificuldade para se adaptar aos intensos treinos de dois períodos no início, mas, hoje, está conciliada à rotina. “Meu corpo foi se adaptando à forma de trabalho e treinamentos. Estou bem feliz em fazer parte desta grande nação rubro-regra e muito motivada para esta nova temporada em um dos maiores clubes do mundo”, afirmou.

 

Ficha técnica

Iranduba Quézia; Monalisa, Antonia, Jujuba e Giselinha; Amanda, Djeni, Andressinha e Rincon; Mayara Vaz e Paloma. Tc: Igor Cearense

Flamengo Kaká; Rayanne, Andressa, Daianne e F.Palermo; Carol Matos, Ju, Sâmia; Larissa, Flávia e Dany Helena. Tc: Ricardo Abrantes

Estádio: Arena da Amazônia, em Manaus Motivo: 1ª rodada do Brasileirão Feminino Série A1  Árbitro:  Ivan da Silva G.Junior (AM) Dia e hora: Domingo (17), às 17h

Números

16 equipes

Participam do Brasileiro Feminino Série A-1. No ano passado, o Corinthians foi o campeão, e o Iranduba acabou perdendo a vaga nas semifinais para o Rio Preto-SP.

 

15 mil

 e 107 pessoas assistiram ao empate (1 a 1) entre Iranduba e Flamengo em 2017, batendo recorde de público da competição.  Na semana seguinte, novo recorde no jogo Iranduba e Santos: 25.371 espectadores.

publicidade
publicidade
Ex-Flamengo, Junior Baiano fala sobre o atual momento do rubro-negro carioca
Fora de casa, 3B empata com Pinheirense e perde 100% de aproveitamento
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.