Sábado, 19 de Outubro de 2019
POLO DE CAMPEÕES

Projeto Renovação Coari Team, há 8 anos revela grandes lutadores de MMA no Brasil

Idealizado por um grupo de mais de 15 pessoas, o trabalho começou em um almoxarifado no campus da Ufam do municipio de Coari, em 2011



RCT_Renova__o_Coari_Team_D1A2CF3A-07B1-4DBA-894E-1931A9CB069F.jpg Foto: Winnetou Almeida
01/09/2019 às 09:30

De uma pequena sala de almoxarifado no campus da Universidade Federal do Amazonas, no município de Coari (distante a 444 km de Manaus), emergiu no ano de 2011, um dos maiores projetos sociais de MMA do Brasil: a RCT-Renovação Coari Team.  A empreitada, que hoje virou uma potência das artes marciais mistas no estado e um celeiro que revela talentos para o Brasil, partiu do um grupo de 15 atletas liderado por um amante de artes marciais, Isaías Cunha da Silva, 43. 

O projeto surgiu após dificuldades que incluíam desde a perda de espaço para treinar até divergências com antigos atletas.



“A gente estava sem espaço, e nós treinávamos um atleta em outro projeto social que era da prefeitura, que tinha acabado na época. Então quando acabou o projeto lá, todo mundo foi pra uma academia particular, e tivemos um desentendimento com um atleta, e a partir daí um grupo saiu. E nós sentimos necessidade de criar a nossa academia, e como a gente não tem interesse em cobrar mensalidade, porque é um projeto social, a gente não tinha como pagar um aluguel. E depois um atleta nosso Robson Torres, que fazia faculdade na Ufam falou com o reitor, e ele disse que disse a sala do almoxarifado. Então lá surgiu o projeto RCT”, detalhou Isaías Cunha que está a oito anos no projeto. 

Três meses após a idealização da Renovação Coari Team, apareceu a oportunidade dos lutadores do projeto mostrarem o seu talento no octógono. E com a presença ilustre do ex-campeão peso pena do UFC, José Aldo, as ‘crias’ da RCT deram conta do recado com o passo gigante para um futuro vencedor no MMA.

“Começamos a treinar para o primeiro evento, que foi o Coari Power Fighting, que foi organizado por mim e pelo Jamil Mitoso. Na ocasião nós trouxemos o José Aldo que era dono do cinturão pelo UFC. Então foi um evento grande, e graças a Deus todos os nossos sete atletas que colocamos foram campeões. Então já começamos com resultados expressivos. E de lá fomos só crescendo”, declarou o presidente da RCT.  

O sucesso do nome RCT foi ganhando força na terra do gás natural, e com maior número de atletas, foi necessário sair do almoxarifado e se instalar em uma casa cedida por um dos membros da equipe. Mas o destino tentou armar a famosa arapuca, e quase os guerreiros da RCT amargaram a rua. 
 
“Como nós tínhamos crescido bastante, resolvemos mudar de lugar. E um atleta nosso, o Neto, disse pra gente ficar a vontade e quebramos todas as paredes pra reformar e montar a academia. Mas aí apareceu um comprador desse espaço. Então nós paramos a obra, e voltamos pro almoxarifado. E minha sogra ouvindo uma conversa sobre o almoxarifado que estava muito pequeno, ela disse que tinha uma outra casa e ela cedeu a segunda casa, e nós reformamos e passamos cinco anos por lá”, relatou. 

Ajuda Cristã

Com espaço amplo há três anos cedido em assembleia geral pela Igreja Batista de Coari, o projeto RCT conta com local bem estruturado atualmente, inclusive com diversos materiais para os treinamentos dos atletas. 

“Nosso projeto foi se ampliando. E certo dia vimos um espaço da Igreja Batista, que estava sem uso. E eu fiz uma proposta pra igreja de usar aquele espaço. Depois a diretoria aprovou e me doaram por dois anos. E fomos ajeitando aos poucos, e construímos o prédio”, pontuou Isaías.

Conquista Histórica

No Oscar do MMA Brasileiro, o prêmio Osvaldo Paquetá, a iniciativa da Renovação Coari Team (RCT) conquistou nada menos que a premiação de melhor academia do país em janeiro deste ano. A cerimônia foi realizada na cidade de Curitiba (Paraná), e o fundador do projeto relembrou esse feito inédito para o esporte no interior do Amazonas.

“Tem situações que aconteceram com a gente de forma tão positiva que isso até surpreende como Deus é tão bom. Como por exemplo, no início do ano, que nossa academia tomou uma proporção tão grande que acabamos vencendo o prêmio Osvaldo Paquetá, que é o Oscar do MMA nacional. Então foram indicados cinco e cada categoria. E Deus nos honrou com o primeiro lugar e nos fomos eleito a melhor academia de 2018 do Brasil. E hoje nosso trabalho é reconhecido a nível nacional”, expressou Isaías, que apontou as artes marciais como carro chefe de esporte da terra do gás natural.

“Não tenho dúvida de falar que hoje o esporte número 1 de Coari, é o MMA. Isso diferente de muitas outras cidades que é o futebol. E eu falo que o esporte que na maioria dar resultado é o MMA”, ressaltou.

Polo de Campeões

Josiel, Rodrigo Praia, Milson Barão e os irmãos Herderson Capoeira e Herbert Matagal! Esses cinco nomes levam o nome da RCT para o mundo. Um dos idealizadores do projeto social Isaías da Silva 

“Nós temos cinco atletas na academia Team Nogueira, que lutam na Rússia no ACA, e um não representa mais a nossa equipe, mas ultimamente mandamos o Milson Barão que foi pra Evolução Thai de Curitiba (Paraná). E lá a gente não forma só campeões, mas a gente faz também um ser humano melhor. Então graças a Deus, o projeto foi algo que deu muito certo, e tudo pelo nosso trabalho que está sendo bem executado, e não podemos esquecer que Deus está a frente de tudo isso”, ressaltou Isaías da Silva. 

Esposa e um dos braços direitos do fundador da RCT, Alexandra Alves, buscou expressar em palavras todo sentimento pelo projeto social Renovação Coari Team.

“Essa história pode ser definida com uma só frase: "amor ao próximo"! Acho que pelo fato do Isaías e o Elizeu terem, ambos, nascidos em lares cristãos, serem evangélicos desde o nascimento. O amor que move eles dois é a vontade de ver os nossos jovens longe do mundo das drogas. Na academia valorizamos muito a palavra Família. Queremos formar campeões dentro e fora dos octógonos”, finalizou Alexandra Alves.
 

News g ferreira 66ff3e52 6b41 42f8 88ec a8f379ee235f
Repórter do Craque
Jornalista formado na Universidade Federal do Amazonas -UFAM, campus de Parintins. Estudante de pós-graduação em jornalismo esportivo na Universidade Estácio de Sá. Repórter do Caderno de Esporte ‘CRAQUE’ do Jornal A crítica desde novembro de 2018.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.