Quinta-feira, 02 de Abril de 2020
ÍCONE

Referência da pesca esportiva, Johnny Hoffman fala sobre carreira e evento em Barcelos

O pescador esportivo que atualmente vive em Manaus marca presença como competidor no 1º torneio internacional da modalidade na cidade Barcelos, nos dias 22 e 23 de fevereiro



WhatsApp_Image_2020-02-12_at_16.51.19__1__28138C17-2E3F-42E7-9127-F414817ABCC1.jpeg Foto: Acervo Pessoal
15/02/2020 às 19:11

“É um peixe do boné virado”! Este jargão, inventado pelo pescador esportivo Johnny Hoffman, 44, explica duas coisas na vida do profissional natural de Lagoa Vermelha (RS): a dificuldade comum encontrada na batalha pela captura de um peixe grande e forte e, principalmente, a luta iniciada aos 22 anos para marcar o nome no esporte e transformar a prática no sustento da família.

 Na época, ainda buscando trilhar a jornada na modalidade, Hoffman participou da maior feira de pesca esportiva da América Latina, a Feipesca, na década de 1990, em São Paulo. A partir daquele momento, a vida do pescador foi ‘de vento em popa’ e veio o reconhecimento de muito trabalho escrevendo para revistas como a Pesca Esportiva, e programas de TV e internet: Fish TV e a Liga da Pesca.



“Hoje a satisfação de ser reconhecido a nível nacional e internacional, é saber que consegui realizar meu sonho de viver da pesca de sustentar uma família com a pesca. E entender que esse tipo de atividade além de me dar prazer pessoal, ela é ainda que quanto mais a gente divulgar, estamos pensando o futuro das novas gerações. Pois a pesca esportiva é uma atividade que é amiga da natureza, porque o verdadeiro pescador esportivo se preocupa com o meio ambiente”, declarou o pescador esportivo, que iniciou a prática influenciado pelo pai, Délcio Hoffman.

 Com mais de 20 anos de profissão, o pescador gaúcho tem na memória lugares especiais onde realizou feitos inesquecíveis na atividade com as varas de pesca, linhas, carretilhas e iscas. 

“Pesquei nos Estados Unidos, porque foi ali que nasceu a pesca esportiva. Já pesquei na Coréia do Sul, onde são os fabricantes de materiais que eu dou consultoria da marca Marine Sports. A Colômbia é excelente para pesca do Tucunaré-Açu; O oceano Pacífico do Panamá é um dos melhores locais do mundo para pesca de água salgada; Suriname hoje é a capital mundial das grandes Piraíbas, que hoje no Brasil está em extinção”, enfatizou. 

Projeto filantrópico

Com olhar de amor ao próximo, o pescador esportivo conta com canal Johnny Hoffman Oficial, de mais de 300 mil inscritos, com dicas e técnicas de pesca. Mas o ponto fundamental deste trabalho é a doação de toda arrecadação financeira para Hospital do Câncer de Barretos, interior de São Paulo. 

 “A ideia que a gente teve é de destinar toda a nossa verba ao Hospital do Câncer. É um hospital que trata pessoas do Brasil inteiro de forma gratuito. E isso é uma maneira de ajudar o próximo”, ressaltou. 

Convite Especial 

Marcado por diversas andanças pelo país, atualmente Johnny Hoffman mora em Manaus, e recebeu convite para participar do 1º torneio internacional de pesca esportiva em Barcelos (distante a 401 km de Manaus), nos dias 22 e 23 de fevereiro. 

O evento tem como objetivo a captura do Tucurané-açu (peixe típico do Amazônia), e para uma das referências da pesca esportiva no Brasil é o certame vem a ser um marco.

“É muito gratificante de receber o convite, porque acredito eu que vai se tornar um marco da pesca esportiva do Amazonas. E que poderá se tornar num dos grandes eventos do calendário turístico do Amazonas”, concluiu.

News 48367672 1136721996505445 2342939255929569280 n 2dad860c 0057 4e2e b7f5 f53181960f2f
Repórter do Craque
Jornalista formado na Ufam, campus de Parintins. Estudante de pós-graduação em jornalismo esportivo na Universidade Estácio de Sá. Repórter do Caderno de Esporte ‘Craque’ de A Crítica desde novembro de 2018.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.