Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019
APÓSTOLO DE JESUS

Paulo Morgado revela aprendizado com Jorge Jesus, atual técnico do Flamengo

No ano de 2006, no clube Os Belenses, de Portugal, técnico do time juvenil do clube, Morgado tornou-se um dos "seguidores" de Jorge Jesus, quer era treinador da equipe profissional



Paulo_o_Ap_stolo_5993CB5C-DC10-40D0-BEC9-2E91B3EED5F9.jpg Foto: Junio Matos/Freelencer
01/09/2019 às 07:30

No livro Ato dos Apóstolos do Novo Testamento da Bíblia narra-se um dos maiores exemplos de mudança de vida. Saulo de Tarso, perseguidor de cristãos teve encontro pessoal com Jesus Cristo, onde tornou-se Paulo e passou a ser um dos maiores disseminadores da palavra de Deus pelo planeta.

Passados quase dois mil anos, mais um encontro entre Paulo e Jesus ocorreu, só que dessa vez nos gramados de futebol: no  clube Os Belenenses, em Lisboa, Portugal. Uma coincidência? Talvez! Mas para o treinador português Paulo Morgado, que vive em Manaus desde 2011, foi uma experiência valiosa ter contato com Jorge Jesus, atual técnico do Flamengo e que tem consolidado um grande trabalho no time Rubro-Negro.

Morgado conta que atuou como técnico das categorias de base do  Belenenses entre 1998 e 2006, e por isso acabou ‘encontrando’ com Jesus, que no seu último ano no clube, comandou a equipe profissional.

“No último ano que trabalhei no Belenenses, o Jesus foi treinar o time profissional. Então enquanto eu estive no clube, de cinco a seis meses, eu assisti muitos treinos do profissional, e conversei várias vezes com ele. Até porque por todos os clubes que ele passa, ele gosta de conversar sempre com os treinadores da base. Ele não liga só para o profissional do clube. E muito provavelmente no Flamengo ele fará reuniões periódicas com técnicos da base, porque ele fazia o mesmo no Belenenses”, declarou Paulo Morgado. 

O estilo inquieto de Jorge Jesus sempre foi uma característica marcante do treinador, e Morgado pôde acompanhar de perto as reações do ‘Mister’. Mais que isso, Paulo Morgado teve duelo com o atual técnico do Fla em jogo amistoso, em 2009, quando o ‘nosso português’  treinava o Sport União Sintrense. 

“Em um espaço de duas semanas fizemos dois amistosos que nós perdemos. Mas faz  muito tempo, até porque nós estávamos na terceira liga de Portugal, e eles estavam na primeira. E foi a última vez estive com ele (Jesus) pessoalmente, mas sempre acompanhei a carreira dele. Eu recordo que nesse amistoso o Jesus apitava  pra parar o jogo, porque ele tinha um feitio de fazer tudo do jeito dele, e sempre muito exigente. Naquela altura ele parava constantemente o jogo, como se fosse o juiz do jogo”, recorda  Morgado, afirmando que ficava com raiva com tamanha  inquietude de Jorge Jesus ao atrapalhar a partida.

“Eu ficava bravo também, porque eu queria treinar meu time também. Eu não mandava parar, mas ele mandava. Ele era muito agitado, xingava o juiz, os jogadores”, lembra. 

‘Parça’ de Gil Henriques

Paulo Morgado tem forte ligação com alguns membros da atual comissão técnica do Flamengo, como o analista de desempenho, o português Gil Henriques, que foi goleiro  profissional do Olivais Sul-POR, na época treinado por Morgado, em 2002. 

“O Gil foi meu jogador, ele devia ter uns 21 ou 22 anos. Ele estava na faculdade e foi meu goleiro no Olivais Sul por sete ou oito meses. Depois disso sempre mantive contato com ele, em todos os trabalhos, até porque sempre esteve com o Jesus como analista de desempenho”, enfatizou Morgado.

A Profecia de paulo

Admirador e fã do trabalho do treinador  Jorge Jesus,  Paulo Morgado concedeu entrevista no último dia 4 de junho a “Agência Lusa”, de Portugal, e relatou que o trabalho de Jesus “traria muitos resultados positivos ao Flamengo”. E não é que a profecia de Morgado se cumpriu, pois a equipe carioca lidera o Brasileirão e também está classificada para as semis da Libertadores depois de 35 anos. 

“Muita gente duvidava de  um treinador português, mas eu dizia nessa altura que ele ia ter muito sucesso no Flamengo, porque ele entende muito de futebol. E está muito a frente dos treinadores brasileiros. E o que poderia prejudicar o Jesus era o seu contato com a imprensa, a sua forma de falar, que agora está diferente, porque ele lá em Portugal era muito polêmico. Mas aqui está tranquilo, muito diferente. E então é preciso ter títulos, porque aqui no Brasil as pessoas não querem só vitórias e um futebol bonito, elas querem títulos”, declarou o “apóstolo” de Jesus. 

A vida no Futebol Baré

Atuante no futebol desde 2011 quando chegou ao Amazonas, Paulo Morgado atualmente tem a missão de comandar a equipe do São Raimundo na Série B do Estadual, além de trabalhar na escolinha de futebol do Fast Clube. Mas o treinador português tem passagens por clubes locais como Rio Negro, Nacional, Penarol, Manaus e próprio Tricolor de Aço. 

Nesses  oito anos na capital amazonense, Morgado conquistou apenas um título, que inclusive foi a primeira taça do Manaus FC, que hoje tem destaque a nível nacional.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.