Publicidade
Esportes
Craque

‘Duelo dos piores’. Iranduba e Operário lutam pra fugir do rebaixamento no Barezão

O time de Carlos Tozzi é o lanterna da competição e não depende apenas de uma vitória pra deixar a última posição do torneio. Sérgio Duarte mudou de clube, mas não mudou o péssimo retrospecto de suas equipes no campeonato 27/03/2015 às 19:00
Show 1
Carlos Tozzi e Sérgio Duarte tentam tirar suas equipes da zona de rebaixamento do Amazonense.
Denir Simplício Manaus (AM)

O jogo  deste sábado (28), no estádio da Ulbra, na Zona Centro-Sul da capital, entre Iranduba e Operário, válido pela 7ª rodada do Barezão, coloca frente a frente os técnicos com pior aproveitamento do campeonato. De um lado está o carioca Carlos Tozzi, treinador do Sapão de Manacapuru, que luta desesperadamente para conseguir a primeira vitória no Estadual. Do outro está o amazonense Sérgio Duarte, que mesmo mudando de equipe durante o torneio, não mudou o retrospecto ruim das equipes que comanda.

Vivendo  momento mais complicado que o rival de logo mais,  Tozzi é um amante da região  e como ele mesmo costuma dizer: “Não existe lugar mais lindo que a Amazônia”. No entanto, as coisas estão feias pros lados do Sapão. Com apenas um ponto no torneio o time de Tozzi tem de golear o Iranduba e torcer para o Naça encher a equipe do Borbense de gols, caso queira deixar a  zona da degola.  

Mudança

Se o técnico Sérgio Duarte manter o retrospecto dos últimos cinco jogos em que esteve à beira do campo no Barezão, o Hulk pode acordar neste domingo (29) com a lanterna do campeonato nas mãos.

O treinador deixou o Rio Negro na segunda rodada do Amazonense e se mudou para o Iranduba. Coincidentemente, após ser derrotado pelo novo clube. Duarte abandonou o Galo, mas  não antes de deixar a equipe na lanterna do torneio. Roberley Assis assumiu o time Barriga Preta e  deu novo gás ao jovem time rionegrino, que hoje ocupa a 7ª posição na tabela.

Sob o comando de Duarte o Iranduba ainda não venceu na competição, o único triunfo do Hulk foi quando Frederico Braz treinava  a equipe. Desde que assumiu o time, o Hulk tomou 10 gols no torneio, e somados aos 5 gols que levou quando treinava o Rio Negro, os times comandados por Duarte  já tomaram 15 gols no Amazonense. Se consolidando como a pior defesa do campeonato, ao lado do próprio Operário.

Até quando o assunto é marcar gols os times de Duarte estão devendo. Quando treinava o Galo, não conseguiu fazer o time balançar as redes uma vez sequer, e agora, no Hulk, tem apenas 4 gols marcados. Um gol a menos que o time do colega Carloz Tozzi. Quem sabe não está na hora de Duarte “rever seus conceitos”, caso queira melhorar no Barezão.

Publicidade
Publicidade