Publicidade
Esportes
Duelo entre Naça e Princesa

Duelo entre Princesa e Nacional acontece neste sábado, em Manacapuru

Princesa e Nacional se reencontram no interior, de onde sairá o campeão do 2º turno do Campeonato Amazonense 11/05/2013 às 10:44
Show 1
Duelo já aconteceu duas vezes em 2013, sempre com discussões e cartões
Augusto Costa Manaus

 Para levantar a taça neste sábado(11), o Princesa do Solimões precisa fazer história, pois a sua missão não será nada fácil. É que o time precisa reverter a vantagem de dois gols do Nacional, que venceu em Manaus por 4 a 2, mas há 13 anos nenhuma equipe finalista do Campeonato Amazonense conseguiu reverter o placar de dois gols de diferença numa decisão. 

Por ironia dos deuses do futebol, foi justamente o Leão da Vila Municipal que conseguiu a marca pretendida pelo Tubarão hoje, ao superar o São Raimundo na final de 2000, devolvendo o placar de 2 a 0 depois de ter perdido a primeira partida.

O desafio do time da Terra da Ciranda começa a partir das 15h, no estádio Gilberto Mestrinho, em Manacapuru (a 84 quilômetros de Manaus), onde o Princesa não perdeu em 2013.

Alheio às estatísticas, o meia-atacante Vinicius, que vai ser o responsável pela armação das principais jogadas no meio-campo do Tubarão durante a partida, a derrota em Manaus, quando o Princesa estava com dois jogadores a mais em campo e caiu diante do Nacional, já foi esquecida. Ele disse que os jogadores estão focados em tentar antecipar a conquista do Estadual, visto que o Princesa foi o campeão do primeiro turno.

“Aqui, no Gilbertão, será diferente. Em Manacapuru, o Princesa é muito forte e ainda não perdemos esse ano. Não estou preocupado com a forte marcação que venho sofrendo nas partidas do Estadual. Vou atuar com muita velocidade contra o Nacional, ocupando os espaços do campo e fazendo boas assistências para deixar os atacantes Joiner e Edinho Canutama  na cara do gol”, promete o craque do Princesa.

Considerado o artilheiro das decisões, o atacante Nando, que  deixou a sua marca em quatro das cinco finais que disputou no Campeonato Amazonense, disse que está pronto para ajudar o Princesa a ser campeão Estadual pela primeira vez.

“Vou como opção para entrar durante a partida. Estava me recuperando de uma contusão. Sei que será difícil, mas vamos buscar o resultado. Se eu entrar, sei que Deus vai me abençoar e vou marcar um gol. Sempre joguei bem as decisões de campeonato. Marquei na final de 2004 e 2006 pelo São Raimundo, em 2012 pelo Fast e este ano balancei as redes do Fast nos dois jogos da final do primeiro turno. Somente em 2008, quando jogava pelo Holanda, não fiz gol na decisão”, lembrou o experiente atacante.

Velho carrasco à vista

 Com boas chances de começar jogando na vaga de Charles, que foi expulso na primeira partida da decisão, o atacante Garanha, 36, que marcou dois gols na final do primeiro turno do ano passado contra o próprio Princesa, disse que está pronto para jogar e repetir a façanha este ano. 

“Se a oportunidade aparecer, vou dar o melhor de mim para fazer gols e ajudar o Nacional a conquistar mais um título de campeão. Estou bem fisicamente. Treinei bem durante a semana e estou pronto para a guerra”, afirmou o atacante azulino.

Já o goleiro Jairo, que fez grandes defesas na primeira partida contra o Princesa, em Manaus, quer manter a performance e se transformar num “paredão” para os atacantes do Tubarão. “Não vamos jogar pelo empate, queremos a vitória. Respeitamos o Princesa, mas o Nacional é um time grande e temos que jogar como tal. Estou trabalhando sério desde o ano passado no clube e venho mostrando o meu trabalho com boas atuações. Não digo que sou o paredão do Naça, mas as boas defesas também são fruto do trabalho de toda a equipe”, disse o modesto goleiro, que deixou o Naça no meio do Estadual de 2012 e não levantou a taça.

Publicidade
Publicidade