Publicidade
Esportes
Craque

Efetivo de 600 homens da PM é apenas parte do aparato para o importante jogo desta terça-feira (20)

A ação pretende mostrar um verdadeiro aparato que visa restringir qualquer ocorrência que possa colocar, em xeque, a segurança dos jogadores e dos mais de 6 mil torcedores que estarão no evento 20/08/2013 às 08:14
Show 1
Jogadores do Naça prometem raça no jogo de hoje contra o Vascão
ANDERSON SILVA ---

O esquema de segurança para a partida de logo mais a noite, às 20h50, entre Nacional e Vasco pela oitavas de final da Copa do Brasil, no estádio do Sesi, vai reunir mais de 600 homens da Polícia Militar (PM). A ação pretende mostrar um verdadeiro aparato que visa restringir qualquer ocorrência que possa colocar, em xeque, a segurança dos jogadores e dos mais de 6 mil torcedores que estarão no evento. A medida adotada pela cúpula da Secretaria de Segurança Pública (SSP) é uma espécie de estágio para as partidas da Copa do Mundo.

Com base em várias reuniões, com torcedores de ambas as equipes, ficou decidido que as organizadas não poderão levar bandeiras com mastro, fogos de artifício ou qualquer item que possa colocar a vida das pessoas em risco. “Qualquer tipo de objeto que possa pôr em risco a integridade física do torcedor não será permitido. Objetos cortantes, perfurantes, fogos de artifício, garrafas de vidro, bandeiras com mastros; o que cause lesão não será permitido. Tudo isso com base no estatuto do torcedor”, alertou o subcomandante da PM, coronel Moisés Cardoso.

Considerada uma partida de grande porte, para um estádio que possui uma localização à beira da pista e sem um conforto adequado ao torcedor, o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) idealizou um esquema especial que vai contar com cerca de 50 agentes atuando nas proximidades do Sesi. A circulação de veículos na avenida Cosme Ferreira, no sentido bairro/Centro, a partir do Pronto Socorro João Lúcio até à rua José Romão, será interditada às 16h. “O acesso na frente do estádio só será permitido para torcedores e o trânsito de ônibus com orientação da equipe do Manaustrans. A partir do Pronto Socorro João Lúcio, os demais veículos entrarão na rua Paraguaçu com destino à rua José Romão. O trânsito correrá por trás do Sesi, pelo Conjunto Colina do Aleixo até retornarem a Cosme Ferreira”, revelou. O estacionamento do estádio não estará liberado.

Da mesma forma que o esquema de segurança foi realizado no Festival Folclórico de Parintins, a partida ganhará um próprio sistema de monitoramento. Serão instaladas seis câmeras de monitoramento do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) que estarão vigiando tudo o que acontece ao redor e nas dependências do estádio. Um efetivo com mais de 120 homens das forças especiais da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam), Batalhão de Choque, Cavalaria, Canil e do Grupamento Aéreo, incluindo helicópteros, estarão atuando no evento desde às 8h de hoje.

Para evitar aglomeração de torcedores sem ingressos, duas barreiras serão feitas pela polícia. A ação visa fazer uma triagem para que apenas torcedores com ingressos tenham acesso até o portão de entrada. “Vamos ter barreiras de triagem em cada extremo da avenida. Faremos isso por meio de gradis, assim como é feito no Carnaval. Isso é para não ter uma aglomeração desnecessária de torcedores sem ingressos transitando e atrapalhando quem já adquiriu acesso”, afirmou.

Entrada das torcidas

Assim que passarem pela triagem, os torcedores de Vasco da Gama e Nacional entrarão pelo portão principal do estádio, que será dividido por gradis.

“As torcidas vão entrar pelo portão principal. A torcida do Vasco vai ficar na área das cabines de transmissão e a torcida do Nacional ficará no lado (direito) oposto às cabines. Tudo isso separado por escolta policial”, assegurou o coronel da Polícia Militar do Amazonas, Moisés Cardoso.

A fim de evitar brigas entre as organizadas, a polícia combinou que os torcedores da equipe vencedora terão que permanecer no estádio ao final da partida. Enquanto os demais torcedores deixam o estádio a duração da permanência dos que irão ficar aguardando a saída dos rivais será de 15 a 20 minutos, enquanto os demais torcedores deixam o estádio.

Desde o anúncio da partida da quarta fase da competição entre o representante amazonense e o carioca, as facções organizadas de ambos os clubes se reuniram por duas vezes a fim de promover um ambiente de alegria, sem brigas fazendo com que a rivalidade fique apenas dentro das quatro linhas e na arquibancada dos estádio do Clube do Trabalhador do Sesi.

De olho nos cambistas

A polícia promete agir com rigor contra a ação dos cambistas que pretendem atuar na venda clandestina de ingressos para o jogo entre Nacional e Vasco da Gama, hoje, no Sesi. Ao contrário das partidas anteriores pela Copa do Brasil, quando os cambistas vendiam livremente os bilhetes para as partidas contra o Coritiba e Ponte Preta, policiais estarão fiscalizando o comércio ilegal em todo os arredores do estádio. “A ordem é coibir. Estaremos com equipes da Polícia Militar e da Polícia Civil em todos os perímetros e se for comprovado à ação dos cambistas, atuando no crime contra a economia, iremos levar para a delegacia e serão detidos”, garantiu o coronel PM Moisés Cardoso

Da mesma forma, porém, sem repreensão, os vendedores de churrasco – conhecido como “churrasquinho de gato” - não estarão na frente do estádio, como de costume, passando a atuar distante do local do jogo. “Isso é uma atitude visando a Copa do Mundo. Teremos o acesso livre em frente ao estádio. Mas os vendedores irão atuar distante do local destinado pela organização”, disse o coronel que também pretende evitar que o espeto possa ser usado como arma em um possível confronto entre torcidas.

Publicidade
Publicidade