Domingo, 21 de Abril de 2019
publicidade
Nacional_1.JPG
publicidade
publicidade

GREVE

Elenco do Nacional divulga nota e confirma greve no clube até pagamento de atrasados

No comunicado, comissão técnica, jogadores e funcionários confirmam que só retomam atividades após quitação de vencimentos. Nota também aponta a saída do presidente do Nacional, Roberto Peggy


30/05/2018 às 13:45

Agora é oficial, o elenco do Nacional Futebol Clube está em greve. A confirmação da paralisação das atividades do plantel nacionalino veio por meio de nota de esclarecimento divulgado na tarde desta quarta-feira (30). No comunicado, que é assinado por jogadores, comissão técnica e funcionários do clube, a reivindicação é pelo pagamento de salários atrasados, que segundo o documento, chega a três meses. 

O movimento de paralisação no Leão teve início nesta terça-feira (29), quando os atletas decidiram não participar do treinamentos programados para a manhã e tarde no CT Barbosa Fiho, na Zona Leste. Vale ressaltar que o Naça está classificado para a fase de mata-mata do Campeonato Brasileiro da Série D, onde enfrenta já no próximo domingo (3), a equipe do Altos-PI, no jogo de ida do confronto.

De acordo com a nota, os atletas só retornam aos treinamentos após o recebimento do vencimentos. O comunicado divulgado pelos atletas, comissão técnica e funcionários do clube também aponta que, caso a presidência do clube não tenha condições de resolver a questão, que tenha a "humildade" de deixar o comando do Nacional.

Em outro ponto da nota, os atletas lembram da Lei Pelé, em seu artigo 31, apontando que a partir do dia 1º de junho podem rescindir unilateralmente seus contratos caso os salários não sejam quitados.

Em entrevista ao CRAQUE, nesta terça-feira (30), o presidente do Nacional, Roberto Peggy, desmentiu que os salários dos atletas estejam com atraso de três meses. Mas afirmou que a dívida com o plantel é de apenas três semanas referente ao mês de maio mais 20% dos vencimentos dos direitos de imagem dos jogadores.

Segue a nota na íntegra:

Nós, jogadores, comissão técnica e funcionários do Nacional Futebol Clube, viemos a público prestar esclarecimentos sobre as notícias veiculadas referente à greve instalada no Clube, onde está relatado à imprensa e ao público em geral, a relação de salários atrasados dos jogadores e que algumas pessoas estariam potencializando a crise presente no Clube.

Queremos expor que, inicialmente, não tínhamos intenção alguma de paralisar e fazer algum tipo de manifestação ou greve por conta desta situação, mas, diante de tantas promessas de pagamento dos salários atrasados por parte do Presidente do Nacional FC, Roberto Peggy, o não cumprimento destas promessas e, na maioria das vezes, o próprio presidente se ausentar, sem dar nenhuma justificativa sobre o referido assunto, não tivemos outra alternativa a não ser mostrar a todos a realidade que hoje passamos dentro da instituição Nacional Futebol Clube.

Realidade essa, que SIM, consideramos os 3 (três) meses de salários atrasados, visto que, a folha de pagamento para concretizar os meses relatados, se finda amanhã, dia 31 de maio de 2018. A pendência afirmada sobre os direitos de imagem do mês de março/2018, para alguns atletas essa dívida chega a 80% (oitenta por cento) do salário, juntamente com o mês de abril/2018 e maio/2018 fechando assim a inadimplência com os jogadores. No caso da comissão técnica e alguns funcionários, a pendência de salários atrasados será de dois meses. Sendo que a Lei 9.615/98 (Lei Pelé), em seu Artigo 31, nos daria direito a partir do dia 01/06, a reincidir o contrato diante da situação instalada. Deixando claro que não é essa alternativa que queremos usar. 

Queremos ressaltar também, que alguns atletas reincidentes do ano passado, que aceitaram voltar para o Clube nesta temporada, através de acordos, não estão recebendo as partes que foram acordadas entre eles e o presidente e nem os salários atuais. Diante disso, o presidente não nos traz estabilidade e confiança que tudo será resolvido. Portanto, pedimos encarecidamente à presidência e aos envolvidos que não estão conseguindo arcar com as obrigações do Clube, que solucionem os problemas ou tenham a humildade de permitir que o clube seja assumido por quem está disposto a isso.

Até aqui tivemos compromisso e honramos com muita dedicação a essa instituição Nacional Futebol Clube pela qual temos muito respeito a sua história e tradição. Esperamos que tudo isso seja resolvido da melhor forma e o mais breve possível. Lembrando que somos pessoas comuns, com a necessidade do pagamento de seus salários, assim como todo trabalhador, temos que honrar com nossos compromissos e o sustento de nossas famílias. 

Manaus, 30 de maio de 2018.

O CRAQUE entrou em contato com o presidente Roberto Peggy que afirmou que divulgará uma nota oficial em nome do Nacional Futebol Clube ainda nesta quarta-feira (30).

publicidade
publicidade
Presidente do Sinteam explica reivindicações dos professores em greve
Em terceiro dia de greve, professores do AM fazem protesto em frente à Seduc
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.