Sábado, 17 de Agosto de 2019
Craque

Em 2014, Fast Clube será mais amazonense

Presidente garante que a base do Tricolor de Aço no próximo ano será formada por jogadores do Estado



1.jpg Técnico Paulo Morgado não teve sucesso com a equipe
07/05/2013 às 15:38

Mais uma vez o Fast Clube deixou escapar a possibilidade de conquistar um título do Campeonato Amazonense. O empate de 1 a 1, no último sábado, com o Princesa do Solimões, tirou o time da final do returno e aumentou o jejum, sem títulos, para 42 anos. Mas o que aconteceu desta vez? Segundo o presidente do Clube, Edinaílson Rozenha, faltou sorte.

“Tinhamos um time competente. Em sete anos nós participamos de cinco finais, este ano acredito que nós não tivemos muita sorte, mas esse não foi o nosso principal problema. O psicológico dos jogadores estava afetado, tivemos um primeiro turno conturbado e contratamos muito mal. Tudo isso afetou a equipe”, disse Rosenha.

Ainda segundo o mandatário o elenco inchado e a série de contratações e dispensas atrapalhou bastante o entrosamento do grupo.

“Nós tinhamos um elenco grande e isso gerou insegurança no grupo. Os jogadores ficavam preocupados com a possibilidade de mudanças”, comentou.

O planejamento do Fast Clube para 2014 deve começar no mês de julho. Segundo Rozenha, até o momento não há nomes definidos, apenas a certeza de que o Tricolor terá uma base totalmente amazonense.

“Cada vez mais me convenço de que contratar atletas do Amazonas é a melhor opção, eles são mais compromissados e mais baratos também, por isso no próximo ano teremos mais jogadores da terra no nosso time”, revelou.

 

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.