Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
Craque

Em amistoso da Seleção Brasileira, time será mantido

Felipão convocou 19 atletas que atuaram na Copa das Confederações. O lateral Maxwell, que joga no PSG, é a novidade 



1.jpg Felipão convocou 19 atletas que atuaram na Copa das Confederações
31/07/2013 às 11:28

A convocação da Seleção Brasileira ontem foi anunciada através de comunicado no site da CBF, sem a tradicional entrevista coletiva do técnico Luiz Felipe Scolari para justificar suas escolhas.

Mas Felipão divulgou um vídeo, também na página da entidade, para comentar a lista, na qual manteve a base do grupo que foi campeão da Copa das Confederações em junho - dos 20 chamados, 19 estavam na competição (a exceção foi o lateral-esquerdo Maxwell, do Paris Saint-Germain).

“Normal que nessa primeira convocação houvesse a manutenção da base da Copa das Confederações. Não temos mudanças tão grandes assim. Os atletas vão jogar. Quem não estava jogando vai trabalhar de alguma forma, e vamos poder observar”, disse Felipão, ao comentar sobre o amistoso que o Brasil fará no dia 14 de agosto, contra a Suíça, na Basileia.

“A única novidade é o Maxwell, que joga no PSG da França, já passou pelo Barcelona, pela Inter (de Milão). Já foi campeão da Liga dos Campeões, nacional. Tem uma experiência muito grande e eu acho que vale a pena fazer mais uma experiência na lateral esquerda. Nós temos o Marcelo, que está muito bem, o Filipe, que foi bem quando chamado, mas é importante abrir o leque para definir com tranquilidade”, disse o coordenador técnico da Seleção, Carlos Alberto Parreira, no mesmo vídeo da CBF.

Para Parreira, a manutenção da base é fundamental para que a Seleção não perca a “arrancada” que teve na Copa das Confederações, quando chegou desacreditada, mas conquistou o título com boas atuações.

O coordenador, no entanto, lembrou que, para o torneio em junho, Felipão pôde contar com os jogadores por quase um mês, enquanto que, diante da Suíça, os atletas devem chegar em condições físicas longe das ideais. “É muito importante não perder a arrancada que tivemos. Evidente que as situações são diferentes. Para a Copa das Confederações, fizemos preparação, ficamos com os jogadores praticamente por 30 dias. Agora, boa parte deles ainda não atuou depois do torneio, não estão na mesma forma física e técnica. Mas a ideia é manter a base mesmo”, comentou Parreira.



Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.