Quarta-feira, 24 de Julho de 2019
Leão devora 'Índio da Consolata'

Em amistoso 'pegado', Nacional vence Baré-RR na estreia de Benazzi

Partida marcou o início da "Era Benazzi" no comando do Leão da Vila Municipal, que já tem novo teste marcado para o próximo domingo (29), contra o Princesa, em Manacapuru



ESP_-_WA1046aaaa.jpg Nonato também começou com o pé direito com a camisa do Naça. Foi dele o gol de abertura do marcador contra o Baré-RR, na Colina. (Foto: Winnetou Almeida)
22/05/2016 às 21:22

Começou a “Era Benazzi” no Nacional, e começou com vitória. Em jogo violento e de pouca qualidade técnica o Leão da Vila Municipal venceu a equipe do Baré, de Roraima, por 2 a 0, na tarde de ontem, no estádio Ismael Benigno, a Colina. Foi a estreia do treinador Vagner Benazzi no comando do Naça, que recomeça os trabalhos visando, principalmente, a disputa do Campenato Brasileiro da Série D, que inicia no dia 12 de junho próximo.

Com gols do outro estreante, Nonato, e do lateral Osvaldir, cobrando pênalti, o Nacional superou a falta de entrosamento e a violência do “Índio da Consolata” (apelido do clube), que “amassou a lata” do Leão durante boa parte do jogo.

Amistoso nada amistoso

Se o duelo  deste domingo entre Naça e Baré-RR serviu para mostrar ao elenco nacionalino o que o espera na disputa da Série D de 2016, a diretoria do Leão escolheu bem o seu adversário. O time roraimense, que  é repleto de ex-jogadores com passagens por clubes locais, como Thiago Bradão, Baé, Delciney e Tubarão (só para citar alguns), não veio para brincadeiras e jogou duro desde o início do jogo. 

Foram nada mais nada menos que 13 cartões amarelos distribuídos pelo árbitro Reginaldo Noronha, que teve bastante trabalho durante todo o confronto. Com menos de 20 minutos de jogo dois atletas de cada equipe já estavam “amarelados”. Se sobrou botinada, faltou bom futebol. O melhor lance da primeira etapa veio pelos pés do atacante Thiago Paraná, que em bela jogada acertou o travessão do goleiro João Paulo.

Na volta do intervalo, o técnico do Baré-RR, Fábio Luis, outro velho conhecido do futebol local, mudou todo o time. A equipe roraimense, que está na final do Roraimão 2016 e será adversário do Princesa do Solimões na Série D, diminuiu o ritmo de jogo, mas não das “pegadas”. Estreante no Baré-RR, Clayton Heman deu uma voadora em Tiago Ulisses, no Naça, e haja confusão em campo.

Quando se resolveu jogar futebol, Nonato, mostrou porque é artilheiro e fez o dele aos 13 minutos do 2º tempo. Aos 34min, Tiago Verçosa sofreu pênalti de Baé e Osvaldir fez o segundo. Em falar em Tiago, como tinha jogador com esse nome no jogo. No Nacional eram quatro e outros dois no time do Baré-RR. No final Benazzi avaliou bem o primeiro teste de sua equipe.

“Foi muita porrada, muito carrinho, muita jogada violenta dos dois lados. Todos querendo ganhar. Já avisei a eles, o campeonato dessa divisão é isso aí que a gente vai encontrar”, frisou o treinador do Naça.
 

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.