Terça-feira, 01 de Dezembro de 2020
FUTEBOL

Em bom momento, Edison foi de teste para uma das principais peças no Fast

Atacante Edison Custódio, de 20 anos, conta ao A Crítica sobre suas motivações e como aconteceu para chegar ao Tricolor de Aço



123452382_10224407472998927_4748349113159687766_o_BD1460B5-33EE-44E1-BBEE-703CE954901C.jpg Foto: Divulgação
31/10/2020 às 15:28

Sem saber se terão oportunidades, a vida do jovem atleta no futebol underground é feita de apostas, muitas das vezes dando um tiro no escuro e vivendo com a incerteza se chegarão ao time principal. Para o atacante Edison Custódio, de 20 anos, o início de sua trajetória no Fast Clube foi exatamente desta forma. Sem ser anunciado como reforço e vindo primeiramente para fazer um teste, hoje o jogador é figurinha garantida entre os principais nomes de ataque no esquema do técnico Ricardo Lecheva.

No elenco do São Raimundo de 2020, Negueba atuou em nove jogos pelo Tufão da Colina, fazendo um gol e dando duas assistências, o atacante quase sempre vinha do banco de reservas, foi titular apenas contra o Fast, na terceira rodada do segundo turno, antes da paralisação que terminou na novela envolvendo o cancelamento do Barezão.

“Quando o meu empresário conversou com o presidente (Denis Albuquerque do Fast), foi depois de eu ter jogado pelo São Raimundo, então eu comecei a treinar, muitas pessoas não acreditavam que fosse dar certo, mas eu sempre contei com as pessoas certas do meu lado, que acreditavam no meu potencial”, contou Negueba.

O atacante do Tricolor de Aço conta que a pessoa que fez o intermédio de sua chegada ao Fast foi o seu empresário, Marivaldo Rodrigues, e que na mesma época ainda recebeu uma proposta para jogar no Nacional e voltar a trabalhar com o técnico Mazinho Lopes, mas que no final, o desafio de fazer um teste no Rolo Compressor falou mais alto.

“O meu empresário vinha conversando com o presidente e, na mesma época, a gente também estava em conversas com o Nacional, pois o professor Mazinho estava lá, e como eu havia trabalhado com ele no São Raimundo, então existia essa possibilidade, mas eu preferir o desafio de fazer o teste no Fast e ainda bem que tudo acabou dando certo e o professor Lecheva gostou do meu trabalho”, revelou o atacante.

Dormindo no frio?

Negueba contou para a reportagem da A Crítica que chegou ao Fast no dia sete agosto e foi levado para o alojamento do clube. Chegando ao local, tamanha a ansiedade, o atacante não havia levado nem um cobertor para dormir, a surpresa de Negueba é que era justamente o que faltava no seu quarto, aos risos, o atleta disse que ficou preocupado em ter que dormir sem um cobertor naquela noite, mas ficou aliviado quando o clube providenciou o material.

“Assim que eu cheguei, me mandaram para um quartinho, eu não tinha levado quase nada, tinha um coxão lá, mas não tinha cobertor, e como eu não havia levado, pensei até que ia ficar com frio, mas depois o pessoal do Fast veio me trazer, acabei indo meio despreparado nesse sentido por conta da ansiedade de mostrar logo meu futebol”, disse Negueba em tom descontraído, que também precisou passar por um teste de Covid-19 no dia seguinte.

Família e motivações

Na hora de falar sobre sua família, o atleta contou que é cercado por pessoas que mandam mensagens de apoio antes e depois de todas as partidas, e que uma das suas torcedoras e orientadoras mais casca grossa é justamente a sua mãe, que nas épocas de São Raimundo chegou a reprimir as idas do jogador para as peladas de bairro, pois queria que o filho se preservasse.

“Eu sou cercado por muitas pessoas que torcem muito pelo meu sucesso, me mandam mensagens todos os dias, minha mãe, minha mulher, sogra, amigos, todos se lembram de deixar uma mensagem de apoio antes dos jogos. A minha mãe sempre tentou me orientar com a minha carreira. Por exemplo, quando eu tava no São Raimundo, ela não deixava que eu fosse jogar uma pelada, falava que eu tinha que me preservar, e até hoje ela é desse jeito, sendo uma mãe coruja”, contou.

Casado e pai do menino Ederson Isaac, de dois anos de idade, Negueba diz que espera ter a oportunidade de dar ao seu filho tudo que aquilo que ele diz não ter conseguido, principalmente a possibilidade de estudar, mas com um sorriso no rosto, o atleta levantou a possibilidade do seu filho não escolher os mesmos passos do pai: “Eu tenho que correr atrás para conseguir tudo de melhor para a minha família, desistir nunca e dar tudo o que nunca tive para o meu filho, a oportunidade de estudar e, quem sabe, ele não acaba gostando de futebol”, diz o papai esperançoso.

*Aspirações com o Fast*

Edison Negueba esteve presente nas nove partidas do Fast na Série D, fazendo um gol no empate por 2 a 2 contra o Atlético-AC. Sentindo-se gratificado pela oportunidade de poder estar em campo em tantos jogos, o atacante espera a hora de levar o Fast para as fases decisivas para brigar pelo acesso.

“Para minha carreira vale toda a experiência, estou aprendendo muito com todos os meus companheiros, pois é muito gratificante a gente chegar para fazer um teste e depois estar no time titular, tendo tantos atletas com muita qualidade no elenco, isso me deixa muito feliz com o trabalho que eu venho fazendo”, disse.

“Nosso time vem trabalhando muito no dia-a-dia, a gente vem fazendo bons jogos, falta pouco para conseguimos nossa classificação, e quando chegar a fase de mata-mata, eu espero que conseguir ajudar a minha equipe, vestir a camisa do Fast com honra e ir para cima dos caras para que a gente consiga o acesso para a Série C”, concluiu.



Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

1 Dez
129463226_10224649977941399_3335464876289685344_o_55F2D25F-6751-49E7-A8CB-039D81ECD217.jpg

Fast anuncia reforços para a sequência da Série D

01/12/2020 às 21:23

Thiago Spice, Márcio Passos e Janeudo que chegam do Manaus, já treinaram com o restante do elenco, enquanto Dija Baiano que vem do Volta Redonda-RJ ainda fará exames para então poder se juntar ao grupo. Todos estavam atuando no Campeonato Brasileiro Série C


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.