Publicidade
Esportes
CORRE, SANDRO

Em busca da Rio 2016: Sandro Viana parte para tudo ou nada

Velocista amazonense tenta índice para disputar sua terceira Olimpíada, no Troféu Brasil 30/06/2016 às 09:38 - Atualizado em 30/06/2016 às 09:42
Show hfghfhfg
Sandro Viana vai pro tudo ou nada. Velocista compete nessa quarta nos 100 m (Foto: Arquivo A Crítica)
Camila Leonel Manaus (AM)

Começa nesta quinta-feira (30) o Troféu Brasil de Atletismo, em São Bernardo do Campo, interior de São Paulo. A competição, que é a maior da América Latina, toma uma proporção maior para o velocista amazonense Sandro Viana. A competição é a última chance para ele conseguir vaga para os Jogos Olímpicos do Rio a pouco mais de um mês para o início das competições.

E o desafio de Sandro começa às 9h (de Manaus) nas eliminatórias dos 100 metros. Caso se classifique, as semifinais serão às 14h e a final às 17h50.

Após participar de duas Olimpíadas (2008, em Pequim; e 2012, em Londres), Sandro diz que não está ansioso pela vaga, pelo contrário, demonstrou confiança e tranquilidade.

“Não tem ansiedade, não. Não tem medo, não tem mais nada. Chegou a hora da decisão. Eu acho que eu fiz até um pequeno cálculo. Em junho eu fiz 13 viagens, estive em oito cidades nessa corrida para competir e buscar vagas. No total, foram 56 horas de voo. Dá uma viagem a cada dois, três dias. Foi muito intenso. Então não parei para pensar em nada”, disse. Além de conviver com uma rotina insana, o atleta contou que também teve que vencer uma lesão no posterior da coxa esquerda no começo do ano. Mas, otimista, ele diz que além da parte física, que está em ordem, também entra o coração e a entrega para conseguir o resultado.

“Estou me superando porque a minha temporada começou praticamente neste mês, já que eu tive uma lesão. Foi uma perseguição intensa para melhorar  a minha marca e agora é o final e vamos para a última competição”, disse.  Diante da preparação e da positividade do atleta, o segredo é entrar de corpo e alma na competição.

“O Troféu Brasil é uma competição diferente. Então tem que entrar mesmo de corpo, alma e coração. É a maior competição da América do Sul, a que tem a maior visibilidade. A atmosfera é outra e você tem que ter competência para entrar, sentir o clima e entender o desafio”, declarou.

E para se preparar para uma competição tão especial ele adiantou o voo para São Paulo e aproveitou a véspera justamente para entrar no clima da competição.

Além dos 100m, Sandro se prepara para correr os 200 metros, especialidade do atleta. As provas começam no sábado pela manhã. As semfinais serão no sábado à tarde e a final acontece no domingo, último dia do Troféu Brasil.

Publicidade
Publicidade