Segunda-feira, 09 de Dezembro de 2019
HALTEROFILISMO

Sem apoio, paratleta José Ricardo pode ficar fora de campeonatos

Em busca do bolsa-atleta, José Ricardo tem a última etapa do Brasileiro pela frente; campeonato é fundamental para renovar programa de apoio do Governo, mas passagens para São Paulo, local onde acontece a competição, não serão financiadas



z__ricardo_CE30169B-4C27-45BE-9507-1734E4BC1E38.jpg Foto: Euzivaldo Queiroz
07/11/2019 às 18:57

Quem pensa que a vida de atleta se resume à publicidade e dinheiro se engana. É necessário ressaltar que nem todos possuem o aporte financeiro para disputar os diversos campeonatos nacionais e até internacionais de suas modalidades. Exemplo disso é José Ricardo, paratleta do halterofilismo. Apesar de ser campeão em diversas categorias, disputar competições nacionais, e até mesmo mundiais, o amazonense de 51 anos, no momento, não possui um patrocinador fixo. 

Para garantir o programa de bolsa-atleta por mais um ano, José precisa ficar entre os três melhores na última etapa do Campeonato Brasileiro. O problema é a que Secretaria do Estado de Educação e Desporto ainda não garantiu as passagens.



“Estou focado na minha preparação, treinando diariamente para ser campeão nessa etapa de sábado (9), no Centro de Treinamento Paraolímpico, em São Paulo. Infelizmente, não sei se vou competir, pois fiquei sabendo que o governo do Estado do Amazonas não vai patrocinar esta viagem”, afirmou José Ricardo, que ressaltou a insatisfação em não obter apoio.

“Meu sentimento é de indignação, pois as passagens foram solicitadas para nove atletas, ainda no início deste ano, e ficamos sabendo agora que o governo não tem como financiar cada passagem no valor de R$ 1.900 (um mil e novecentos reais)”, ressaltou o paratleta.

E mesmo acostumado a levantar mais de 150 quilos, o maior peso acaba sendo ficar de fora dos campeonatos. Competindo há mais de 30 anos, com medalhas de ouro conquistadas em países como México, Emirados Árabes Unidos e Canadá, José Ricardo pede apoio. 

“É lamentável esta situação que estamos passando. Por isso peço a todos que me ajudem a realizar mais essa conquista para o Amazonas. Quem puder dar um apoio ou ser um patrocinador fixo entre em contato pelo número (92) 9266-6880”, completou o paratleta, que precisa estar em São Paulo na sexta (8).

Trajetória de superação

José Ricardo teve sua perna amputada aos 14 anos de idade, quando se envolveu em um acidente com a hélice de um barco. À época, não saía mais de casa com vergonha de sua forma física e pensou até em suicídio.

Entretanto, o amazonense deu a volta por cima, superou seus medos, decidiu ser um atleta, e logo se tornou revelação dos convencionais. Depois, foi convidado para ser um paratleta de halterofilismo, onde alcançou a maratona de conquistas e reconhecimento, estando entre os cinco melhores do Brasil.

Secretaria se manifesta

Em nota, a Secretaria de Estado de Educação e Desporto se manifestou em relação ao imbróglio envolvendo a liberação de bolsa-atletas aos paratletas.

“A Secretaria de Estado de Educação e Desporto informa que, em razão da fusão de pastas e a consequente reorganização administrativa, as emissões foram temporariamente suspensas. A Secretaria está trabalhando para resolver a situação o quanto antes para que não haja prejuízo a nenhum atleta”, comunicou a Secretaria.

Repórter

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.