Publicidade
Esportes
Duelo de Verdões

Em confronto cheio de rivalidade, Iranduba e Manaus jogam pelo Amazonense Feminino

Sensação do futebol feminino amazonense, o Iranduba reformulou todo o elenco nas últimas temporadas. Boa parte das jogadoras foi justamente para o Manaus, adversário deste sábado (9), às 15h45 09/07/2016 às 14:30 - Atualizado em 09/07/2016 às 15:27
Show zcr0309 01f
Artilheira do Barezão 2015, a atacante Lú agora é do Manaus FC. (Foto: Antônio Lima)
Denir Simplício Manaus (AM)

Quando Iranduba e Manaus FC entrarem no Campo do 3B, às 15h45 deste sábado (9), teremos o confronto entre as atuais campeãs do Estado contra o pentacampeão Amazonense de futebol feminino. Calma, sei que parece confuso, mas é isso mesmo. Praticamente todo o time do Manaus FC é formado por ex-jogadoras que levantaram a taça do Barezão Feminino no ano passado.  

De 2015 pra cá, muita coisa mudou no Verdão irandubense. Da equipe titular do Hulk que chegou ao quinto título do Amazonense, apenas a goleira Wilce e a lateral Juju continuam no grupo, que agora é comandado por José Said.

Por outro lado, o Verdão da Capital, como é chamado o Manaus FC,  vem forte para o Estadual deste ano. Principalmente com a chegada do técnico Olavo Dantas, que até o início de 2016 comandou as “Guerreiras do Hulk”, no Brasileirão. 

Além do treinador pioneiro no futebol feminino no Amazonas, também vieram aquelas atletas que não foram aproveitadas na nova gestão do Iranduba, que trouxe várias atletas do extinto Kindermann. Jogadoras renomadas no Amazonas como Craque, Nilda, Lú, Cléo, Deise e a xodó Paulinha estão agora no Gavião do Norte, que inicia projeto audacioso para o futebol feminino no clube. 

Questionada sobre o reencontro com o Iranduba, a zagueira Craque desconversou e afirmou que só pensa em jogar futebol.

“Por mim, não (rivalidade)! Só quero mostrar futebol. Passar o que aprendi nesses anos pras meninas que estão chegando agora. Mas é claro que nós queremos ganhar”, disse a experiente defensora, que já havia decidido pela aposentadoria e estava treinando uma equipe de Itacoatiara e aceitou o convite do Manaus FC para retornar.

 A goleira Wilce, uma das poucas que permaneceu no Iranduba, pensa que vai haver rivalidade, mas não por parte da atual equipe do Hulk. “Sim, com certeza vai ter essa rivalidade, mas não da nossa parte. Rivalidade vai ser de jogadoras que fizeram parte do elenco do início do ano e por motivos delas, se afastaram”, pontuou, a pentacampeã continuando.

“Isso (rivalidade) de forma alguma está sendo falado nos treinos. Nos preocupamos apenas em ajustar a marcação e finalizações,  coisas que o nosso time está pecando um pouco”, concluiu.

Será a primeira vez que Olavo Dantas enfrentará sua ex-equipe, após a saída conturbada do clube que ajudou a impulsionar no cenário nacional. O treinador estava no Rio de Janeiro, mas confirmou que comandará as Gaviões do Norte contra as Guerreiras do Hulk hoje, e fez questão de evitar o clima de hostilidade entre suas comandadas.

“Bati muito com as meninas a questão de não transformar o jogo em uma guerra, e sim, num belo espetáculo”, disse Dantas, explicando que ainda não definiu o time titular por conta da parte burocrática junto à FAF. “Ainda não defini o time que vai pro jogo. Mas, com certeza estarei no campo amanhã pra estreia”, concluiu.

Publicidade
Publicidade