Publicidade
Esportes
Craque

Em evento estrelado por Ronda x Bethe, amazonense fará final do reality show TUF Brasil

Em entrevista ao CRAQUE, o técnico do lutador, sensei Márcio Pontes, contou  que apesar da imensa visibilidade que o evento de hoje ganha no Brasil e no mundo, Dileno não está tenso sobre a importância da luta 01/08/2015 às 11:20
Show 1
Manacapuruense Dileno testa invencibilidade diante do paulistano Reginaldo Vieira
Felipe de Paula Manaus (AM)

‘It’s time...!’, como diria, ou melhor, dirá, dentro de algumas horas, o apresentador oficial das lutas do UFC, Bruce Buffer. Em tradução livre para o português: “a hora é essa”, porque neste sábado, com um dos cartéis mais estrelados do Ultimate Fighting em 2015, a Arena HSBC, no Rio de Janeiro, recebe o UFC 190, com início marcado para as 19h30 (horário de Manaus), um dos eventos mais esperados do ano.

A noite tem como luta principal o duelo entre Ronda Rousey e Bethe Correia pelo cinturão do peso galo, numa disputa que  chegou a se tornar uma questão pessoal para ambas, além da revanche por dez anos esperada entre Maurício Shogun e Rogério Minotouro pelos meio-pesados, considerada uma das maiores da história do MMA, pelo já extinto Pride. Contudo, o UFC 190 também terá um atrativo especial para os amazonenses.

Válido pela final do TUF Brasil 4, reality show da TV Globo o o manauara Dileno Lopes e o paulistano Reginaldo Vieira se enfrentarão na categoria peso pena. O programa, que já rendeu ao lutador amazonense uma vaga na maior organização de MMA do mundo, põe no card principal de um dos principais eventos do UFC no ano dois nomes praticamentes desconhecidos, dando chance de fazê-los entrar com o pé na porta na organização.

Invicto com 19 lutas (14 finalizações e quatro nocautes) e apenas uma derrota na carreira, o faixa-preta de jiu-jítsu pela Academia Nova União, Dileno  chega como favorito à disputa. O adversário do amazonense, no entanto, é tão perigoso no chão quanto em pé. Reginaldo traz no cartel 12 vitórias, nove por finalização, o que pode render uma excelente luta de chão.

Em entrevista ao CRAQUE, o técnico do lutador, sensei Márcio Pontes, contou  que apesar da imensa visibilidade que o evento de hoje ganha no Brasil e no mundo, Dileno não está  tenso sobre a importância da luta “não mexe com a cabeça” do atleta. “Ele está muito bem preparado. Fisicamente, cabeça, foco, está bem concentrado, enfim, padrão UFC”, disse Márcio, que comentou também o nível das lutas da noite.

“Acho que é um dos cards mais bem feitos do Ultimate nesse ano. Tem lendas vivas do MMA: Minotauro, Mintouro , Shogun, além da principal da Bethe contra a Ronda. O evento em si tá fantástico, vivenciar isso é uma coisa única pra gente. Trabalhamos pra estar aqui e  agora vamos colher o fruto”, disse Márcio.

Prometeu luta da noite

Se o irmão Rogério vai ter a chance de se redimir, Rodrigo Minotauro, outra lenda do MMA, também quer ter a chance de se recuperar após duas derrotas e “crescer” para cima do gigante holandês Stefan Strufe, de 2,13. “A minha luta vai ser a luta da noite”, disse Rodrigo, ontem. É, a noite promete!

Uma disputa pessoal

A treta está instaurada. E será resolvida hoje. Bethe falou mais do que deveria e inspirou o ódio na já nada dócil Ronda Housey. Ao mencionar ironicamente que, no caso de derrotada no Brasil, Ronda não tentasse se matar - o que foi interpretado como uma alusão ao suicídio do pai da número 1, Bethe não só incitou o ódio da adversária, como acabou por tornar a luta uma questão pessoal.

E o UFC adora isso!Num card que é uma verdadeira constelação de tantas estrelas, elas são a atração principal do maior evento de MMA do mundo, o mesmo cujo chefão já declarou em vídeo que o evento nunca teria mulheres lutando. E sabe quem foi a mulher que destituiu Dana White do contrário? Ela mesma: Ronda  Rousey, que ostenta outros feitos como ter sido conquistado a primeira medalha olímpica do judô estadunidense na história.

No MMA, a adversária de Beth tem nada menos que 11 vitórias, sendo 10 no primeiro round. Mas, de tamanha raiva provocada pela rival, que também é invicta, com nove vitórias e dois nocautes, Ronda prometeu que deve estender a luta para poder castigar mais a adversária. Pelo menos o público tem certeza que não sairá perdendo.

Três perguntas para sensei Márcio Pontes, técnico de Dileno, finalista do Tuf Brasil 4

1. Como está o Dileno par ao combate de hoje?

Ele fez uma boa parte da preparação no Rio, com o Dedé Pederneiras (técnico de José Aldo). Está bem fisicamente, de cabeça e com foco. Ser campeão de uma temporada de um reality tão difícil (TUF) dá uma bagagem muito grande para entrar bem na organização.

2. O que faz dele favorito pra disputa de hoje?

A princípio, a experiência dele: são 19 lutas, só tem uma derrota na carreira. Ele é um faixa-preta de excelência no jiu-jitsu, tem bom boxe, é um atleta canhoto, o que atrapalha muito qualquer lutador, e tem poder de nocaute, essas são as características que o põem como favorito.

3. O que esperar da luta em si por parte do adversário?

A gente tá aguardando tudo. Pelo que conhecemos, o Reginaldo é um cara que inicia a luta trocando e tenta ir pro clinch pra derrubar. Se for pra fazer luta de solo, vamos fazer solo, se for pra trocar em pé, vamos trocar em pé.

Publicidade
Publicidade