Publicidade
Esportes
Craque

Em exibição convincente, Brasil derrota França por 3 a 1 e segue invicto na Era Dunga

Os gols do Brasil foram marcados por Oscar, Luiz Gustavo e Neymar; Brasil interrompeu tabu de 17 anos sem ganhar no tradicional Stade de France, em Paris, onde a Seleção perdeu a final da Copa do Mundo de 1998 26/03/2015 às 18:06
Show 1
Oscar comemora gol Neymar e Firmino, que estreou como titular na seleção
acritica.com Manaus (AM)

O jogo entra Brasil e França - primeiro amistoso de 2015 da Seleção Brasileira - não poderia ser diferente: emocionante do início ao fim. Depois de quase 17 anos, a Seleção voltou ao Stade de France, em Paris, e derrotou os franceses de virada por 3 a 1. Oscar, Neymar e Luiz Gustavo marcaram os gols.

Com o estádio lotado e empurrando os donos da casa, aos seis minutos, em cobrança de escanteio, Benzema quase abriu o placar, com um tiro de cabeça e Jefferson fez uma difícil defesa.

O jogo estava muito equilibrado, muito disputado no meio-campo, com poucas oportunidades para as duas equipes. Até que em outra bola parada, Varane conseguiu marcar de cabeça para os donos da casa.

Apesar de estar atrás no placar, o Brasil não se desesperou e foi para cima da França, pressionando a saída e tocando a bola. Filipe Luís roubou a bola no meio-campo e deixou para Oscar, que avançou. O camisa 11 tabelou com Firmino e chutou de biquinho para empatar a partida.

No segundo tempo o jogo mudou. Se na primeira etapa, a Seleção tinha um pouco de dificuldade para tocar a bola devido à marcação francesa, depois do intervalo, a pressão era brasileira. 

O Brasil já estava merecendo a virada e ela veio, aos 12 minutos do segundo tempo. Willian arrancou e encontrou Neymar na entrada da grande área pelo lado esquerdo. O capitão, em sua jogada tradicional, chegou quase à linha de fundo e chutou para balançar as redes: Brasil 2 a 1 França.

A França provou do próprio veneno no terceiro gol da Seleção Brasileira: a bola parada. Willian cobrou o escanteio e Luiz Gustavo marcou com uma belíssima cabeçada.

Com o placar definido, Dunga fez quatro substituições: colocou Fernandinho, Marcelo, Douglas Costa e Luiz Adriano nos lugares de Luiz Gustavo, Elias, Willian e Firmino respectivamente.


Publicidade
Publicidade