Domingo, 19 de Maio de 2019
PONTO IMPORTANTE

Em campo pesado e com queda de energia, Nacional empata na estreia da Copa Verde

Jefferson chegou na sexta-feira na Vila Municipal e já entrou fazendo o gol que garantiu o empate ao time amazonense, que saiu perdendo no Acre



IMG0017420440.JPG
Lana se disse satisfeito com o desempenho da equipe (Foto: Gilson Mello / Freelancer)
29/01/2017 às 21:10

No primeiro jogo da temporada, o Nacional foi à Rio Branco e, debaixo de chuva e jogando em um campo pesado, empatou com o Galvez pela partida de ida da Copa Verde neste domingo (29). Lucas abriu o placar para o time da casa, mas Jefferson deixou tudo igual.

As duas equipes voltam a se encontrar no dia 18 de fevereiro no Gilbertão, em Manacapuru. Quem passar pega o Paysandu na próxima fase.

Satisfeitos

Mesmo sem a vitória, o Nacional se mostrou satisfeito com o resultado construído fora de casa, principalmente pelo estado do gramado do Florestão, que ficou encharcado após as fortes chuvas que atingiram a capital do Acre.

“Foi satisfatório porque você sempre pensa em ganhar, mas o trabalho de poucos dias e a gente não sabia o rendimento dos jogadores. Não fizemos nenhum treino coletivo, mas de posicionamento e a equipe rendeu. É uma pena ver um gramado espetacular passar por um tempo chuvoso e ficar impraticável, isso atrapalhou as duas equipes”, disse o técnico Aderbal Lana à rádio Difusora do Acre após a partida.

O Jogo

O  Nacional até começou atacando o Galvez, mas não demorou muito para o Imperador do Acre dominar a partida no primeiro tempo. Mas erros de finalização do lado do Galvez e a eficiência na defesa do Naça impediram que o jogo saísse do zero.

Na segunda etapa, o Nacional adiantou a marcação e voltou melhor. Mas aos quatro minutos, em um contra-ataque, Lucas partiu em velocidade, passou pelo marcador e tocou na saída de Pablo. Galvez 1 a 0.

Aos nove minutos de jogo, uma queda de energia interrompeu a partida até os 18 minutos de jogo. Quando a luz voltou, quem se acendeu no jogo foi o Nacional. Com 20 minutos, Jack Chan tocou na área para Jefferson, na marca do pênalti, finalizar com precisão e deixar tudo igual. Aos 21, o Galvez quase passou à frente do placar com Willian Kremer, após o jogador receber na área. Mas ao tentar arrumar o chute para o pé esquerdo, a defesa travou o jogador.

O Nacional também teve chance de passar à frente aos 25 minutos, quando o goleiro Máximo quase deixou a bola passar por entre as pernas.

O Galvez sentiu o gol e viu o Nacional tomar as rédeas do jogo. Nos últimos cinco minutos de jogo, o Imperador do Acre até ensaiou uma pressão, mas a zaga do Naça afastava o perigo. Aos 53 minutos, o Nacional quase vira.Júnior Bolt ganhou de dois adversários e cruzou para Jack Chan, mas o camisa 10 mandou a bola para fora. Apesar da vontade, o campo encharcado atrapalhou na criação das duas equipes, determinando  o empate em 1 a 1.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.