Domingo, 29 de Novembro de 2020
Placar

Em jogo de seis pontos, Iranduba recebe Minas Icesp-DF pela Série A1

Com os dois times separados por um ponto, Hulk sairá da zona de rebaixamento caso vença a equipe de Brasília em confronto na Arena da Amazônia



120844090_10224199014667599_5948281283110052563_o_B4754E77-5619-4C27-BD47-3A05A34F5569.jpg Foto: João Normando
04/10/2020 às 16:40

Em clima de decisão, o Iranduba da Amazônia encara o Minas Icesp-DF, na tarde desta segunda-feira (5), na Arena da Amazônia, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A1. Precisando fugir da zona de rebaixamento e com 10 pontos ganhos, a equipe do técnico João Carlos Cavalo ocupa à 13ª posição da tabela de classificação, justamente um ponto a menos que o time de Brasília, adversário desta segunda.

Para o técnico do Hulk, mesmo com o jejum de triunfos desde o jogo contra o Vitória, na sexta rodada do brasileirão, existiu evolução no desempenho de suas atletas e a confiança é alta para conseguir os três pontos no confronto direto para sair do z4. Cavalo também lembrou que o projeto sempre foi com o objetivo de manter o Iranduba na primeira divisão do brasileiro.



“Particularmente, estou muito confiante. As jogadoras transmitem isso para a gente, com certeza nós iremos fazer um bom jogo, nossa equipe se comportou muito bem lá fora, foi elogiada por todos, agora precisamos transformar todo esse volume e confiança em resultado principal. Desde quando começamos esse projeto, o nosso objetivo sempre foi manter o Iranduba na primeira divisão. Esse jogo (contra o Minas) é um confronto direto, precisamos dos três pontos, garantir essa vitória, pra dar uma condição melhor e a gente consiga administrar os próximos jogos”, disse Cavalo.

O Iranduba ainda sofre com alguns problemas para esta partida. Além da zagueira Petra e a goleira Sol, expulsas no jogo anterior contra o São Paulo, o Hulk ainda não poderá contar com a lateral Giselinha, que voltou a sentir a lesão nos treinos e fará mais sessões de fisioterapia para conseguir se recuperar. A meia Thais sentiu o joelho direito em treino na última sexta-feira e irá para o banco de reservas no sacrifício. E a meia-atacante Mayara, que por uma questão contratual, não atuará mais pelo Iranduba neste brasileirão.

“É uma situação difícil, até porque temos um grupo reduzido. Ainda bem que temos muita qualidade na nossa equipe, a gente precisa muitas vezes recorrer à parte do improviso, até porque nossas atletas nos dão à opção de atuarem em duas ou até três posições, tanto que nessa situação que perdemos a Petra, podemos contar com a Margareth ou a Nath lá atrás. A gente tem procurado conversar bastante com as atletas, para que elas tenham um noção melhor de posicionamento e possam se ajustar dentro daquilo que desejamos usar dentro do jogo”, explicou o treinador do Hulk.

Com 15 jogadoras à disposição do técnico João Carlos Cavalo, o presidente do 3B da Amazônia, Bosco Brasil Bindá disponibilizou a escalação para a imprensa um dia antes do confronto mais importante do Iranduba no ano, o Hulk vem com: Stefane; Geovana, Maragareth, Hillary e Natasha; Nath Pitbull, Dayana, Brenda Woch e Gabi; Paulinha e Luana Grabias.

Quem comandará a arbitragem desta segunda (5), é a amazonense Elivane Trindade da Costa. Ela será auxiliada pelos assistentes Uesclei Regison Pereira dos Santos e Adriana Costa Farias, ambos do Amazonas. O quatro árbitro será o venezuelano Freddy Rafael Lopes e o analista de campo Vladimir Pessoa Bastos.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.