Quinta-feira, 29 de Julho de 2021
Empate

Em jogo movimentado, JC e São Raimundo empatam por 2 a 2 em Itacoatiara

O Tufão da Colina chegou a abrir 2 a 0 no placar, mas cedeu o empate ao Tigre da Velha Serpa no estádio Floro de Mendonça



WhatsApp_Image_2021-03-13_at_17.50.48_2A39B581-3C45-4EDC-9E19-DF8E01D6B670.jpeg Foto: Marcos Mendonça/JC
13/03/2021 às 19:13

Em jogo marcado pelas perdas de oportunidades, JC e São Raimundo protagonizaram o segundo empate da competição ao se enfrentarem na tarde deste sábado (13), no estádio Floro de Mendonça, pela segunda rodada do Barezão 2021. Hemerson abriu o placar aos 12 minutos do primeiro tempo após falha do goleiro Bruno Rocha, e fez o segundo aos 4 da etapa complementar em cobrança de pênalti, após o goleiro do JC fazer falta dentro da área no atacante Wendel. Para o time da casa, Jean aos 23 e Wagner Balotelli aos 27 fecharam a conta na partida.

Com o 2 a 2, ambos os clubes permanecem sem vencer no certame. O São Raimundo somou seu primeiro ponto após perder na estreia para o Nacional, e o JC também acumula o primeiro pontinho depois de ser derrotado para o Manaus na primeira rodada. Na sequência da competição, o time do português Paulo Morgado irá reencontrar o Clipper - adversário na final da Segundona -, no próximo sábado (20), às 16h, na Arena da Amazônia, pela terceira rodada do Campeonato Amazonense. A partida terá transmissão ao vivo da TV A Crítica. Já o São Raimundo folgará na próxima rodada e só voltará à campo 11 dias depois, quando jogará contra a equipe do Princesa do Solimões, pela quarta rodada do Barezão.



Primeiro tempo

Enfrentando o forte calor de Itacoatiara, o São Raimundo não se intimidou por ser a equipe visitante e abriu o placar logo aos 12 minutos. Após ‘lambança’ do goleiro Bruno Rocha, a bola sobrou livre dentro da área para o atacante Hemerson só escorar para o fundo das redes. 

O gol acordou a equipe da casa, que passou a comandar quase todas as jogadas ofensivas a partir daí. Aos 20, Jefferson Negueba recebeu cruzamento do lado direito, arriscou uma bicicleta e a bola passou tirando tinta da trave direita do goleiro Matheus Melo. 

O ímpeto ofensivo do Tigre continuou até os últimos minutos da primeira etapa. Aos 42, Na Praia encontra Balotelli dentro da área, que cabeceia com força, mas a bola passou por cima do gol do Tufão. Logo em seguida, o próprio camisa 25 teve mais uma oportunidade dentro da grande área, mas acabou perdendo e a partida foi para o intervalo com o São Raimundo na frente.

Segundo tempo 

No futebol existe um célebre conhecimento popular: quem não faz, leva. E logo aos 3 minutos, Wendel recebeu passe primoroso por trás da defesa, fica cara a cara com Bruno Rocha, driblar o goleiro, mas é calçado na tentativa. O árbitro Elenildo Batista apenas apontou para a marca central e assinalou o pênalti. Na cobrança, Hemerson bateu no canto direito do goleirão e ampliou para o Tufão. Detalhe é que na comemoração, o centroavante foi abraçar o ex-técnico e atual assistente técnico, Marinho.

Precisando mais do que nunca ir ao ataque. Paulo Morgado tira um lateral, promove mudanças no ataque e foi pra cima. Aos 17, o atacante Jean - que entrou no segundo tempo -, aproveitou o bate e rebate dentro da área e arriscou com a perna direita, mas a bola foi por cima da meta de Matheus Melo. O lance foi um prelúdio do que estava por vim. Após receber de Na Praia pelo lado esquerdo, Jean fez o giro pra cima do defensor, chutou de fora da área e marcou um belo gol, diminuindo o placar no Floro de Mendonça. 

Logo na sequência, aos 25, Jean recebeu boa bola pelo lado direito do ataque, e dentro da área, sem marcação, o jogador acabou perdendo um gol incrível. E com tantas oportunidades perdidas do time da casa, o São Raimundo teve uma chance de ouro para ampliar o placar, quando aos 26, no contra-golpe, Wendel recebeu por trás da defesa do JC, invadiu a área, mas parou em Bruno Rocha depois da finalização.

E como já foi citado aqui, quem não faz leva. Apenas um minuto depois, pelo ‘surrado’ lado esquerdo da defesa do Tufão, Wagner Balotelli recebeu boa bola para dentro da área, se livrou da marcação e só teve o trabalho de concluir para o fundo do gol, empatando a partida.

Show de erros

Conseguindo criar quase tudo que queria pelo lado direito do ataque, foi por ali que o saiu o lançamento para dentro da área, que achou o atacante Jean, completamente na boa, mas que na hora da finalização, acabou acertando o travessão. Na sobra, Balotelli escora de cabeça de novo para o atacante, que arriscou de perna direita, mas a pelota vai pra fora. Aos 39, de novo ele, Wendel! O atacante recebeu outra vez por trás da defesa do JC, ficou de frente com Bruno Rocha, mas demorou para tomar uma decisão e desperdiçou outra grande chance para a equipe do técnico Sérgio Duarte.

Aos 46, Wendel outra vez teve nova chance de dar a vitória para o Tufão. Depois de bola levantada na área, o atacante se posicionou bem entre os zagueiros, mas não conseguiu finalizar bem e a bola saiu sem direção.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.