Publicidade
Esportes
BAREZÃO

Se preparando para final do Barezão, Fast faz jogo-treino contra Nacional neste sábado (31)

Treinando há 15 dias, o Fast foca na final do Amazonense e faz jogo-treino para não perder o ritmo neste sábado (31), no CT Barbosa Filho 29/03/2018 às 07:30 - Atualizado em 29/03/2018 às 10:42
Show zcr0529 02 p01
Eliminados das quartas do segundo turno, o Fast está garantido na final por ter vencido o primeiro turno (Foto: Divulgação)
Camila Leonel Manaus (AM)

O Fast Clube fará um jogo-treino contra o time do Nacional neste sábado (31) às 8h30, no Centro de Treinamento Barbosa Filho, Zona Leste de Manaus. A partida visa a preparação para a final do Campeonato Amazonense de Futebol, que acontece no dia 7 de abril. O último jogo do time foi no dia 14 de março contra o Manaus FC, pela última rodada do returno.

Eliminados das quartas do segundo turno, o Fast já está garantido na final por ter vencido o primeiro turno. E para se tornar campeão amazonense, a equipe de Paulo Morgado vem se preparando intensamente e a partida de sábado é uma das etapas do treinamento, principalmente porque o técnico não quer que os comandados percam o ritmo de jogo.

“Este jogo estava nos nossos planos, mas ainda não sabíamos com que time podíamos fazer e aí veio o convite do próprio Nacional e era importante recuperar o ritmo competitivo”, disse Morgado, que com 15 dias de treinamento intenso crava que “o time está preparado para a final”. “Os jogadores estão bem fisicamente, psicologicamente, sem lesionados e sem cartões impeditivos de jogar. Temos treinado sem folgas”, explicou o técnico, que hoje comanda um jogo treino contra o time de juniores de Fast.

Apesar da concentração nos treinos, o português diz que vem acompanhando os jogos de mata-mata do Barezão e analisando os possíveis adversários do Fast na final. “Tenho acompanhado todos jogos, analisado”, diz.

A partida entre Fast e Nacional é um dos maiores clássicos do Amazonas: o pai e filho. Apesar da rivalidade e de tensões que um jogo contra um adversário duro possa trazer, mesmo que seja em caráter amistoso, não preocupa o técnico do Tricolor de Aço. “Lesão pode aparecer também nos treinos. Minha preocupação sempre foi mais os cartões porque tínhamos cinco jogadores com dois cartões, mas contra o Manaus o time não levou cartões, então não existe esse tipo de preocupação”, concluiu.

Publicidade
Publicidade