Sábado, 25 de Maio de 2019
Santa Breja

Embalado por barcas, time Pelada e Cevada brilha no Peladão 2016

Embalado pelas ‘barcas’ e união entre jogadores, o time Pelada e Cevada está entre os dezesseis finalistas da categoria principal do Peladão Brahma 2016 e prometem mais ’loira gelada’ a cada conquista.



zCR0206-01F.JPG
Time do bairro da Glória treina no campo do Sul-América e garante estar pronto para avançar na competição. (Fotos: Márcio Silva)
06/01/2017 às 05:00

Ingredientes simples compõe o futebol e também a cerveja, talvez seja por isso que as duas paixões do brasileiro se encontram tanto. No Peladão Brahma 2016 não é diferente. E tem um time que leva essa relação muito a sério, o próprio nome já demonstra isso: Pelada e Cevada.

Empurrados pelo bairro da Glória, Zona Oeste, o time que disputa a competição apenas pela segunda vez surpreende este ano e chega às oitavas de final da competição. “Ano passado a gente colocou (o time) mais para brincar mesmo, só para reunir a moçada e fazer aquele churrasco, bater a pelada e tomar cerveja. Esse ano a gente já botou um pessoal mais sério, que também gosta muito de barca do mesmo jeito, e não mudou muita coisa não. Como a gente começou mais sério, o time chegou mais longe agora”, explicou o presidente da equipe, Thiago Andrade.

 Além da caixa de gelo e das latinhas de cerveja, o que também acompanha a equipe na disputa do Peladão é a mobilização em torno do time. “O diferencial da equipe é a união, a simplicidade. É um time que não tem um patrocínio grande, cada um aqui se ajuda da melhor forma possível e é por isso que a gente conseguiu chegar. Pela simplicidade,  humildade, pé no chão, analisou o treinador Marques Rellis.

Se o sucesso fica mais perto conforme o time avança, a responsabilidade também cresce. Tanto que a própria relação com a “loira gelada” teve que ficar mais séria. Antes a bebida era liberada antes e depois da partida, agora a barca só acontece após as partidas. Mas se você acha que isso faz com que o amor pela cerveja seja menor, você está muito enganado. 

“Rapaz, agora passando dessa fase acho que a gente vai derrubar a Glória. Se a gente não conseguir derrubar ela, vamos cair todo mundo (risos)”, brincou o presidente da equipe, Thiago. 

 O treinador da equipe, Marques, também pareceu ansioso não só pela partida, mas por uma eventual classificação. A estratégia? “A comunidade chega junto e chega a umas 30 ou 40 grades”. Ah, sobre a estratégia dentro do campo? Isso é detalhe e segredo, mas disciplina o time deve ter. “O jogador expulso, durante o Peladão, paga duas grades. Então a responsabilidade é dele de se manter dentro do jogo”. Perdeu o pênalti? “Vai ser de três a cinco grandes, ainda mais nesta reta final do campeonato (risos)”, finalizou ele.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.