Publicidade
Esportes
Coração em chamas

Emoção diferente para Ademir Fonseca, técnico do CRB

Técnico do CRB, que jogou pelo Botafogo, viverá emoção diferente logo mais, em confronto pela Copa do Brasil 22/05/2013 às 12:22
Show 1
Ademir Fonseca dirige o CRB, que eliminou o Fast da Copa do Brasil
André Viana Manaus

O campeão carioca retorna a campo nesta quarta-feira(22), às 21h (Manaus), para enfrentar o campeão alagoano, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, em jogo válido pela segunda fase da Copa do Brasil. A partida decide quem avançará na competição. Como o primeiro confronto, realizado no estádio Rei Pelé, em Maceió, terminou empatado sem gols, o Botafogo precisa vencer para ficar com a vaga. A repetição do placar, obtido na capital alagoana, levará a decisão para os pênaltis, e qualquer empate com gols classifica o CRB.

Diferente do que aconteceu na noite do dia 2 de maio, quando estava prestes a decidir o título da Taça Rio, contra o Fluminense, que lhe valeu a conquista do Campeonato Carioca sem a necessidade da realização da final, o alvinegro carioca entrará em campo com o time titular. O confronto deve ser tenso, pois a cobrança da torcida botafoguense por um título nacional é grande. Para um torcedor alvinegro, no entanto, essa conquista deve acontecer em outra competição. Ele é Ademir Fonseca, técnico do CRB, que no dia 5 de maio, poucos dias após duelar contra o Glorioso, comemorou a conquista do título Carioca com muito orgulho. O técnico do campeão alagoano, de 50 anos, revelado pelo clube da Estrela Solitária, onde atuou nos anos 80, concedeu uma entrevista exclusiva ao CRAQUE.

Ademir falou sobre a experiência que viverá nesta noite, adotando o discurso de quem está com o coração em chamas, apesar do profissionalismo. “Torci sim pelo Botafogo, tenho carinho pelo clube. Guardo as camisas de quando jogava pelo Botafogo, mas de agora não tenho nada. Apenas o carinho que sempre fica por ter jogado e feito história no Botafogo, mas agora é o lado profissional. Não escolho adversário. Desejo sorte ao clube (Botafogo) no Brasileiro, mas vou trabalhar para o CRB avançar às oitavas da Copa do Brasil”, disse o treinador que, como qualquer botafoguense, lamentou o pênalti perdido pelo craque Seedorf, mas antecipou que o holandês não terá marcação especial. “Pedi apenas uma atenção redobrada, pois ele (Seedorf) é um jogador de nível técnico acima da média”, completou o treinador. Para o jogo desta quarta, Ademir Fonseca terá apenas um desfalque. O atacante Pikachu, suspenso, não defenderá o CRB. 

 Ausências

O Botafogo terá dois desfalques. O técnico Oswaldo de Oliveira não contará com Dória, convocado para a Seleção Brasileira sub-20, e o lateral-esquerdo Julio Cesar, que se recupera de lesão na panturrilha. Em seu lugar, deve ser escalado o jovem Lima, de 21 anos. O lateral disputou somente cinco jogos este ano, quatro deles como titular. A última derrota do Botafogo foi há mais de três meses: em 17 de fevereiro para o Flamengo, pela Taça Guanabara.

Publicidade
Publicidade