Quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2020
INCLUSÃO

Encontro de lutadoras em Manaus incentiva participação de mulheres no esporte

A 7ª edição do Encontro de Mulheres da Luta acontece neste domingo (22), a partir das 16h, no Largo São Sebastião



8859a834-4383-4f77-ae70-b17257816617_D08F5186-3755-4C5C-ABCE-A92804C4331F.jpg Foto: Divulgação
20/12/2019 às 16:38

O esporte segue sendo um dos meios mais democráticos para inclusão de todas as raças, gêneros e culturas na sociedade. O jiu-jítsu, por exemplo, reúne homens e mulheres de diferentes idades e camadas sociais no mesmo tatame, em pé de igualdade. É com a proposta de aumentar o número de ‘guerreiras de kimono’ que nasceu o Encontro de Mulheres da Luta.  A 7ª edição do evento que contará com a presença de Ketlen ‘Fenômeno’ Vieira, atleta do UFC, ocorre domingo (22), a partir das 16h, no Largo São Sebastião.

“Queremos atingir o máximo de mulheres possíveis, de todas as idades, para que elas possam competir mais. Dar mais conhecimento para as que não têm acesso ao mundo da luta. Também estamos visando combater a violência contra a mulher”, disse a organizadora do evento, Maysa Ladislau, que é faixa marrom da arte suave.



A programação do Encontro de Mulheres está recheada de muita motivação, com grandes nomes do jiu-jítsu feminino e quatro ‘mega lutas’ para eletrizar as participantes. O evento será totalmente aberto ao público e promete grandes reflexões sobre o universo das artes marciais.

“Precisamos quebrar o tabu de que mulher não pode praticar artes marciais. Esta será a terceira edição que contará com a presença da Ketlen Vieira, porque ela sempre incentiva bastante as mulheres a treinar. Ela vai falar um pouco da importância da luta na vida dela e da ascensão no UFC”, declarou a fundadora do evento.

Maysa também revelou que percebeu a falta de mulheres no tatame por experiência própria, e decidiu tomar atitudes para que isso pudesse diminuir.

“Quando comecei a competir, percebi que a quantidade de meninas lutando era muito inferior em relação aos homens. Percebi que as mulheres não tinham tanto incentivo e que muitas não tinham conhecimento das artes marciais”, afirmou sobre o que vivenciou durante sua trajetória no jiu-jítsu.

A academia GFTeam Norte Fight, que possui a maior quantidade de atletas femininas da região, será responsável por ministrar algumas palestras através de suas guerreiras. Waleska Castro, coordenadora da academia, comentou sobre a importância da realização de eventos como este para maior disseminação das artes marciais entre mulheres.

“Estamos entrando com nossas atletas porque estamos com o foco de trazer as mulheres para esse mundo da luta. Através do esporte vamos tirar muitas mulheres da depressão e da violência contra mulher”, apontou a faixa roxa, que sempre está engajada na causa feminina no tatame.

News whatsapp image 2019 06 21 at 16.12.51 7cbfadd4 8d2b 47cf a09e 336b83276e71
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.