Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
Que responsabilidade!

Encontro reúne cerca de 50 condutores da Tocha Olímpica no Amazonas

Poucos mais de 50 condutores participaram do encontro. No total, quase 200 pessoas devem participar do revezamento no estado.



89a2905e-6b7d-476a-8570-a1de118369a1.jpg O encontro aconteceu na Arena da Amazônia, em frente aos recém inaugurados anéis olímpicos. (Foto: Divulgação)
22/05/2016 às 10:42

Um encontro de dos escolhidos para carregar a tocha olímpica reuniu neste sábado (21) pessoas selecionadas por patrocinadores dos jogos olímpicos, pelo comitê olímpico e prefeituras e, além disso, histórias.

O professor José Almir Queiroz é um dos representantes de Iranduba que vai conduzir a chama olímpica. Mesmo não sendo atleta, foi escolhido pelas conquistas em cima de uma bicicleta. Quando era aluno, pedalava de Iranduba até Manaus em uma época em que parte do trajeto era feita de balsa. Questionado sobre a importância desse reconhecimento ele falou da emoção. "A questão olímpica é uma coisa fanática. É uma dimensão tão grande, uma emoção tão grande que eu conversando contigo eu tenho vontade de chorar. Eu tô me aguentando" revelou ele.

Se o espírito amazonense está representado, os elementos também estão. Ar, terra e água vão estar presentes no encontro com o fogo.  "Eu vou dedicar a tocha a todos aquelas pessoas que um dia fizeram um salto de paraquedas. Então é uma homenagem a todas as pessoas do ar. Eu represento as  pessoas do ar" falou o paraquedista Stanley William.

A terra foi 'representada' por um protetor da floresta. Celso Ventura é membro do grupo Suçuarana, que realiza resgates na selva."É um reconhecimento depois de 22 anos ajudando a preservar o meio ambiente, a floresta, o povo" disse ele.

Um dos responsáveis por deixar a tocha mais próxima da água será Pablo Casado, atleta do stand up paddle, que ainda não sabe como vai fazer esse encontro da água e do fogo acontecer. "É surpresa, surgiram algumas sugestões de temas com a tocha no encontro das águas, remar com os botos, descer as corredeiras de Presidente Figueredo com a tocha. Enfim, tem várias situações aí mas eu confesso que eu não sei ainda qual é, vai ser uma surpresa e o que vier pode ter certeza que eu aceito e estou muito feliz."

A tocha olímpica chega a Manaus no dia 19 de junho e passa pelos principais pontos turísticos da capital. No dia seguinte viaja para Iranduba, onde participa de um encontro com os botos e passa pela comunidade do Catalão, e Presidente Figueiredo, onde passeia pela cachoeiras de Iracema e Urubuí.

 

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.