Terça-feira, 25 de Fevereiro de 2020
PIONEIRISMO

Equipe de estudantes decidiu coletar dados das partidas do futebol amazonense

Times do site 'Camisadozeam' capta oito números durante os jogos, que vão da posse de bola aos passes errados



WhatsApp_Image_2020-01-24_at_23.01.53_71205C31-B7C6-4A59-ADD5-7D0DD9A6E575.jpeg Foto: Eraldo Lopes/Freelancer
26/01/2020 às 14:09

Assim como toda a sociedade e até outros esportes, a modernização acompanha o futebol. Nos últimos anos, vimos clubes do mundo todo investirem em analistas de desempenho, setores de inteligência e equipes especializadas em utilizar dados e estatísticas captadas durante as partidas a favor da equipe pela qual ‘defendem as cores’.

Com isso, o jornalismo esportivo precisou mudar. Foi necessário que o repórter ou comentarista estivesse por dentro dos números das equipes. Soubesse quanto um time teve de posse de bola em um clássico; quanto um time finalizou ao gol em uma partida onde pressionou o adversário; quantos passes errados deu uma equipe treinada por um técnico questionado. Assim, a argumentação se aproximaria da razão. Afinal, como diz o ditado, contra fatos não há argumentos.



E em alguns campeonatos mais afastados do grande centro brasileiro, as plataformas que contabilizam estatísticas não conseguem chegar. Uma dessas competições é o Barezão 2020, o nosso Campeonato Amazonense. Portanto, para suprir a ausência da contagem de dados nos jogos da região, uma equipe de quatro jornalistas e um publicitário decidiu agir por conta própria e colocou as mãos ‘nas pranchetas’.

Pioneirismo no Amazonas

O responsável pela ideia de captar os números e dados das partidas realizadas aqui no Amazonas foi o estudante de jornalismo Daniel Prestes. Com experiência na área, o manauara percebeu que a contagem de dados e estatísticas era escassa na região e poderia ser algo suprido. Essa foi a motivação inicial para que surgisse o site de endereço Camisadozeam.com.br.

“Desde quando idealizei o ‘Camisa Doze’, já projetava essa ideia para o site. É muito comum a gente acompanhar jogos e procurar estatísticas que ajudam na discussão do futebol. Era um aspecto que eu sentia falta quando eu ia acompanhar o futebol amazonense”, conta Daniel, que estudou e se preparou para realizar a atividade.


Equipe monta programação do site em reuniões semanais. Foto: Acervo pessoal

Junto de Daniel, mais quatro integrantes da equipe fazem parte da cobertura e da captação de dados: Alice Pereira, João Felipe, João Paulo - o único fora da área do jornalismo, formado em publicidade - e Pietra Telles. No site Camisadozeam, a equipe contabiliza oito estatísticas: finalizações, finalizações certas, passes errados, bolas na área, faltas, escanteios, posse de bola e tempo de bola rolando.

Como isso tudo é feito? No olho, com a caneta na prancheta e a atenção lá em cima para não perder nenhum lance da partida. Em alguns dados, é claro, como na contagem de tempo de bola rolando, a modernidade ajuda e o celular cuida do serviço de deixar o relógio fazendo o ‘tic-tac’ sob o comando de Daniel.

Dados impressionantes

A partir do momento em que a equipe passa a acompanhar detalhadamente cada número, vem junto um entendimento maior de como a partida foi. E se tratando de futebol amazonense, alguns números chamam a atenção, como explica Pietra Telles, integrante do site.

“O número de finalizações, na maioria dos jogos, são muito baixos. Ainda mais o número de finalizações nos gols. Isso mostra o quanto alguns dos times amazonenses têm dificuldade de criar jogadas de perigo. A maioria dos lances de perigo surgem a partir de bolas alçadas na área”, analisou Pietra.


Números são disponibilizados nas redes sociais do site. Foto: Reprodução

Junto do número de finalizações, os de passes errados também ‘saltam os olhos’ da equipe. Na edição de 2019, uma partida do Campeonato Amazonense chegou a ter, aproximadamente, 150 passes errados. “Desde que começamos a fazer a coleta, vemos que o número de passes errados é muito alto. Infelizmente, chama atenção negativamente. Tem time que faz mais de um passe errado por minuto”, comentou João Felipe, que apontou que o Camisa Doze também esteve presente em jogos do Brasileiro Feminino - Série A1 e A2 -, Copa Verde e Brasileiro Série D.

Margem de crescimento

A contabilização de dados estatísticos relacionados ao futebol ganha cada vez mais espaço nas comissões técnicas dos clubes. Não somente as equipes, mas aplicativos e sites se especializam na área e ‘vendem’ dados. Algo que pode ser promissor para o site Camisadozemam a longo prazo, como explica Daniel.

“Para falar a verdade, sempre vi a captação de dados como um diferencial do nosso trabalho. Mas não descarto que um dia a gente possa fazer alguma parceira com clubes para buscar fazer a ideia rentável. Assim, todo mundo da equipe teria o trabalho reconhecido e até teríamos condições de pagar colaboradores”, explica Daniel.

Maior plataforma de dados do Brasil atualmente, o ‘FootStats’ dispõe de dois pacotes para o fã do futebol que curte acompanhar dados das partidas e de jogadores: a versão ‘free’ é liberada para interessados, mas possui alguns ‘limites de navegação’; já a versão ‘premium’, é disponibilizada no valor de R$ 29,90 por mês após assinatura.

News leonardo 9028af08 26fb 4271 b322 4409cded8370
Repórter do Craque
Jornalista em formação na Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e repórter do caderno de esportes Craque, de A Crítica. Manauara fã da informação e que procura aproximar o leitor de histórias – do futebol ao badminton.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.