Sábado, 24 de Agosto de 2019
9ª Edição

Equipe de Manaus participa de disputa de barcos movidos a energia solar no RJ

Ao todo, 19 equipes disputam as provas, que são divididas em sete etapas, com percursos de até 12 quilômetros



BARCO01.jpg O Desafio Solar Brasil é um evento que une esporte, inovação e educação. Foto: Divulgação
02/12/2016 às 18:03

Pelo segundo ano consecutivo, a equipe Leviatã, de Manaus, vai disputar o campeonato nacional de barcos movidos a energia solar. A 9ª edição do Desafio Solar Brasil será realizada de 05 a 11 de dezembro, em Búzios, no Rio de Janeiro. A competição é promovida anualmente pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), através do NIDES (Núcleo Interdisciplinar para o Desenvolvimento Social), em parceria com a Enel, a Prefeitura de Búzios e a Secretaria Estadual de Esporte. Ao todo, 19 equipes disputam as provas, que são divididas em sete etapas, com percursos de até 12 quilômetros.

 O Desafio Solar Brasil é um evento que une esporte, inovação e educação. O objetivo é estimular o desenvolvimento de novas tecnologias em fontes de energia limpa e renovável para aplicação em projetos de mobilidade. Além disso, o Desafio Solar permite que os alunos coloquem em prática todo o conhecimento adquirido nas salas de aula.

“A competição testa, de maneira integrada, o conhecimento dos estudantes em física, matemática e química. Também possibilita que os alunos desenvolvam noções de administração, comunicação, liderança e empreendedorismo”, explica Weules Correia, Coordenador do Cidade Inteligente Búzios, projeto da Enel que transformou Búzios em laboratório de pesquisa e desenvolvimento de redes inteligentes de distribuição de energia.

 Na edição deste ano é esperada a participação de 250 jovens do Rio de Janeiro, Santa Catarina, Amazonas e Pará. Pelo Estado do Amazonas, disputa as provas a equipe Leviatã, composta por alunos da Universidade Estadual do Amazonas (UEA). 

Provas  
O circuito de provas do Desafio Solar 2016 começa no dia 07 de dezembro e tem sete etapas, com percursos de até 12 quilômetros. As equipes concorrem nas categorias catamarã e livre. A vencedora será aquela que melhor conseguir juntar velocidade e eficiência energética nas provas de corrida para completar as provas no menor tempo

 Uma comissão técnica formada por professores da UFRJ e principais patrocinadores selecionará ainda o melhor projeto de embarcação, sob o ponto de vista técnico, e o melhor vídeo entre as equipes participantes. Os vencedores serão homenageados com o Prêmio Fernando Amorim de inovação e receberão uma embarcação nova como prêmio.  

 Congresso
Em paralelo à competição, este ano será realizado o 1º Congresso do Desafio Solar Brasil. O evento ocorrerá no dia 9 de dezembro e discutirá os temas Veículos Elétricos, Fontes Alternativas de Energia e Educação em Ciências e Tecnologia. Também durante o congresso, haverá um minicurso de laminação gratuito aberto ao público, onde uma embarcação será laminada pelos alunos. Além disso, teremos a apresentação de um barco autônomo movido a energia solar que acompanhará os barcos da competição em uma das provas do evento. 

*Com informações da assessoria.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.