Publicidade
Esportes
Craque

Equipe do levantamento de peso do AM quer fazer bonito no Brasileiro, que será realizado entre os dias 23 e 25 no RJ

Os atletas integram o Centro de Treinamento de Alto Rendimento da Amazônia (CTARA) e treinam de 18h às 21h na Vila Olímpica de Manaus 20/09/2015 às 17:50
Show 1
Delegação amazonense estará em peso no Rio de Janeiro. Objetivo é beliscar uma vaga nos Jogos Olímpicos do ano que vem
Paulo André Nunes Manaus (AM)

As famosas frases “Verás que um filho teu não foge à luta” e “Retroceder nunca, render-se jamais”, fazem parte da vida da seleção amazonense que disputa, entre os dias 23 e 25 deste mês, no Rio de Janeiro, o Brasileirode levantamento de peso olímpico.

Sob o comando dos técnicos Francisco Ventilari e WillaciOlimpio, a equipe é formada pelos atletas Rodrigo Santos (categoria acima de105 quilos, peso pesado cuja melhor marca é o levantamento de 290kg; Vinícius Souza (até 69kg, peso leve com melhor marca de 190kg e 3º lugar no Campeonato Brasileiro Sub-17 (medalha de bronze), Eulanio Souza (até 75kg médio), Marcílioda Silva (até 58 kg peso galo), Maurício de Almeida (até 62kg pena), Elias Rodrigues (até 55kg Sub-17), William Alvez (até 56 kg Sub-15), Karol Gomes (até 53kg Sub-17), Silvia Ventilari (até 63 kg peso leve) e Malu Mauriely (até 69k gmelhor média).

Os atletas integram o Centro de Treinamento de Alto Rendimento da Amazônia (CTARA) e treinam de 18h às 21h na Vila Olímpica de Manaus. “Nossa delegação de 12 pessoas, entre técnicos e atletas, é a maior já formada aqui no Amazonas para o Brasileiro. Nunca na história do Estado uma equipe tão grande participou de uma competição tão importante quanto essa”,explica Francisco Ventilari, presidente da Federação Amazonense de Levantamento de Peso Olímpico.

O Brasileiro, que será disputado na Base Naval do Rio, épré-seletivo para as Olimpíadas 2016, evento-teste da modalidade para os Jogos e, além disso, vale aos campeões uma almejada inclusão na Bolsa Atleta do Governo Federal.

A equipe embarca na próxima segunda rumo à capital carioca.O árbitro Arquimedes Lasmar segue antes para o Rio participar de um curso deaperfeiçoamento de arbitragem internacional que dá direito ao profissional fazer parte do quadro para as Olimpíadas do Rio.

“Esse campeonato é uma vitrine da modalidade, e terá a participação de membros dos comitês olímpico Brasileiro (COB) e Internacional (COI)”,enfatiza Ventilari, que prevê medalhas no Brasileiro.

“Temos possibilidades de medalhas principalmente com os atletas Rodrigo Santos e Vinícius Souza. Nunca vi uma equipe tão compromissada”, comentou Ventilari. Sobre as chances de um amazonense disputar as próximas Olimpíadas, o profissional preferiu dizer: “Estamos plantando uma semente para colher frutos no futuro; a federação foi criada há dois anos e estamos trabalhando duro mesmo em face das dificuldades”.

Por falar em dificuldades, para viajar a equipe recebeu apoio da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) - que custeou parte das passagens aéreas -, mas os competidores tiveram que fazer rifas e bingos para comprar as restantes.

CBLP visita Manaus dia 30

O presidente da Confederação Brasileira de Levantamento de Peso (CBLP), Enrique Montero Dias, chega dia 30 a Manaus para uma visita visando reconhecer a estrutura da cidade para uma futura competição internacional. O evento poderá ter a presença de países vizinhos como Venezuela, Guianas, Bolívia e Colômbia.

As famosas frases “Verás que um filho teu não foge à luta” e“Retroceder nunca, render-se jamais”, fazem parte da vida da seleção amazonenseque disputa, entre os dias 23 e 25 deste mês, no Rio de Janeiro, o Brasileirode levantamento de peso olímpico.

Sob o comando dos técnicos Francisco Ventilari e WillaciOlimpio, a equipe é formada pelos atletas Rodrigo Santos (categoria acima de105 quilos, peso pesado cuja melhor marca é o levantamento de 290kg; ViníciusSouza (até 69kg, peso leve com melhor marca de 190kg e 3º lugar no CampeonatoBrasileiro Sub-17 (medalha de bronze), Eulanio Souza (até 75kg médio), Marcílioda Silva (até 58 kg peso galo), Maurício de Almeida (até 62kg pena), EliasRodrigues (até 55kg Sub-17), William Alvez (até 56 kg Sub-15), Karol Gomes (até53kg Sub-17), Silvia Ventilari (até 63 kg peso leve) e Malu Mauriely (até 69kgmelhor média).

Os atletas integram o Centro de Treinamento de AltoRendimento da Amazônia (CTARA) e treinam de 18h às 21h na Vila Olímpica deManaus, “Nossa delegação de 12 pessoas, entre técnicos e atletas, é a maior jáformada aqui no Amazonas para o Brasileiro. Nunca na história do Estado umaequipe tão grande participou de uma competição tão importante quanto essa”,explica Francisco Ventilari, presidente da Federação Amazonense de Levantamentode Peso Olímpico.

O Brasileiro, que será disputado na Base Naval do Rio, épré-seletivo para as Olimpíadas 2016, evento-teste da modalidade para os Jogose, além disso, vale aos campeões uma almejada inclusão na Bolsa Atleta doGoverno Federal.

A equipe embarca na próxima segunda rumo à capital carioca.O árbitro Arquimedes Lasmar segue antes para o Rio participar de um curso deaperfeiçoamento de arbitragem internacional que dá direito ao profissionalfazer parte do quadro para as Olimpíadas do Rio.

“Esse campeonato é uma vitrine da modalidade, e terá a participaçãode membros dos comitês olímpico Brasileiro (COB) e Internacional (COI)”,enfatiza Ventilari, que prevê medalhas no Brasileiro.

“Temos possibilidades de medalhas principalmente com osatletas Rodrigo Santos e Vinícius Souza. Nunca vi uma equipe tãocompromissada”, comentou Ventilari. Sobre as chances de um amazonense disputaras próximas Olimpíadas, o profissional preferiu dizer: “Estamos plantando umasemente para colher frutos no futuro; a federação foi criada há dois anos eestamos trabalhando duro mesmo em face das dificuldades”.

Por falar em dificuldades, para viajar a equipe recebeuapoio da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) - quecusteou parte das passagens aéreas -, mas os competidores tiveram que fazerrifas e bingos para comprar as restantes.

CBLP visita Manausdia 30

O presidente da Confederação Brasileira de Levantamento dePeso (CBLP), Enrique Montero Dias, chega dia 30 a Manaus para uma visitavisando reconhecer a estrutura da cidade para uma futura competiçãointernacional. O evento poderá ter a presença de países vizinhos comoVenezuela, Guianas, Bolívia e Colômbia.As famosas frases “Verás que um filho teu não foge à luta” e“Retroceder nunca, render-se jamais”, fazem parte da vida da seleção amazonenseque disputa, entre os dias 23 e 25 deste mês, no Rio de Janeiro, o Brasileirode levantamento de peso olímpico.

Sob o comando dos técnicos Francisco Ventilari e WillaciOlimpio, a equipe é formada pelos atletas Rodrigo Santos (categoria acima de105 quilos, peso pesado cuja melhor marca é o levantamento de 290kg; ViníciusSouza (até 69kg, peso leve com melhor marca de 190kg e 3º lugar no CampeonatoBrasileiro Sub-17 (medalha de bronze), Eulanio Souza (até 75kg médio), Marcílioda Silva (até 58 kg peso galo), Maurício de Almeida (até 62kg pena), EliasRodrigues (até 55kg Sub-17), William Alvez (até 56 kg Sub-15), Karol Gomes (até53kg Sub-17), Silvia Ventilari (até 63 kg peso leve) e Malu Mauriely (até 69kgmelhor média).

Os atletas integram o Centro de Treinamento de AltoRendimento da Amazônia (CTARA) e treinam de 18h às 21h na Vila Olímpica deManaus, “Nossa delegação de 12 pessoas, entre técnicos e atletas, é a maior jáformada aqui no Amazonas para o Brasileiro. Nunca na história do Estado umaequipe tão grande participou de uma competição tão importante quanto essa”,explica Francisco Ventilari, presidente da Federação Amazonense de Levantamentode Peso Olímpico.

O Brasileiro, que será disputado na Base Naval do Rio, épré-seletivo para as Olimpíadas 2016, evento-teste da modalidade para os Jogose, além disso, vale aos campeões uma almejada inclusão na Bolsa Atleta doGoverno Federal.

A equipe embarca na próxima segunda rumo à capital carioca.O árbitro Arquimedes Lasmar segue antes para o Rio participar de um curso deaperfeiçoamento de arbitragem internacional que dá direito ao profissionalfazer parte do quadro para as Olimpíadas do Rio.

“Esse campeonato é uma vitrine da modalidade, e terá a participaçãode membros dos comitês olímpico Brasileiro (COB) e Internacional (COI)”,enfatiza Ventilari, que prevê medalhas no Brasileiro.

“Temos possibilidades de medalhas principalmente com osatletas Rodrigo Santos e Vinícius Souza. Nunca vi uma equipe tãocompromissada”, comentou Ventilari. Sobre as chances de um amazonense disputaras próximas Olimpíadas, o profissional preferiu dizer: “Estamos plantando umasemente para colher frutos no futuro; a federação foi criada há dois anos eestamos trabalhando duro mesmo em face das dificuldades”.

Por falar em dificuldades, para viajar a equipe recebeuapoio da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) - quecusteou parte das passagens aéreas -, mas os competidores tiveram que fazerrifas e bingos para comprar as restantes.

CBLP visita Manausdia 30

O presidente da Confederação Brasileira de Levantamento dePeso (CBLP), Enrique Montero Dias, chega dia 30 a Manaus para uma visitavisando reconhecer a estrutura da cidade para uma futura competiçãointernacional. O evento poderá ter a presença de países vizinhos comoVenezuela, Guianas, Bolívia e Colômbia.As famosas frases “Verás que um filho teu não foge à luta” e“Retroceder nunca, render-se jamais”, fazem parte da vida da seleção amazonenseque disputa, entre os dias 23 e 25 deste mês, no Rio de Janeiro, o Brasileirode levantamento de peso olímpico.

Sob o comando dos técnicos Francisco Ventilari e WillaciOlimpio, a equipe é formada pelos atletas Rodrigo Santos (categoria acima de105 quilos, peso pesado cuja melhor marca é o levantamento de 290kg; ViníciusSouza (até 69kg, peso leve com melhor marca de 190kg e 3º lugar no CampeonatoBrasileiro Sub-17 (medalha de bronze), Eulanio Souza (até 75kg médio), Marcílioda Silva (até 58 kg peso galo), Maurício de Almeida (até 62kg pena), EliasRodrigues (até 55kg Sub-17), William Alvez (até 56 kg Sub-15), Karol Gomes (até53kg Sub-17), Silvia Ventilari (até 63 kg peso leve) e Malu Mauriely (até 69kgmelhor média).

Os atletas integram o Centro de Treinamento de AltoRendimento da Amazônia (CTARA) e treinam de 18h às 21h na Vila Olímpica deManaus, “Nossa delegação de 12 pessoas, entre técnicos e atletas, é a maior jáformada aqui no Amazonas para o Brasileiro. Nunca na história do Estado umaequipe tão grande participou de uma competição tão importante quanto essa”,explica Francisco Ventilari, presidente da Federação Amazonense de Levantamentode Peso Olímpico.

O Brasileiro, que será disputado na Base Naval do Rio, épré-seletivo para as Olimpíadas 2016, evento-teste da modalidade para os Jogose, além disso, vale aos campeões uma almejada inclusão na Bolsa Atleta doGoverno Federal.

A equipe embarca na próxima segunda rumo à capital carioca.O árbitro Arquimedes Lasmar segue antes para o Rio participar de um curso deaperfeiçoamento de arbitragem internacional que dá direito ao profissionalfazer parte do quadro para as Olimpíadas do Rio.

“Esse campeonato é uma vitrine da modalidade, e terá a participaçãode membros dos comitês olímpico Brasileiro (COB) e Internacional (COI)”,enfatiza Ventilari, que prevê medalhas no Brasileiro.

“Temos possibilidades de medalhas principalmente com osatletas Rodrigo Santos e Vinícius Souza. Nunca vi uma equipe tãocompromissada”, comentou Ventilari. Sobre as chances de um amazonense disputaras próximas Olimpíadas, o profissional preferiu dizer: “Estamos plantando umasemente para colher frutos no futuro; a federação foi criada há dois anos eestamos trabalhando duro mesmo em face das dificuldades”.

Por falar em dificuldades, para viajar a equipe recebeuapoio da Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) - quecusteou parte das passagens aéreas -, mas os competidores tiveram que fazerrifas e bingos para comprar as restantes.

CBLP visita Manausdia 30

O presidente da Confederação Brasileira de Levantamento dePeso (CBLP), Enrique Montero Dias, chega dia 30 a Manaus para uma visitavisando reconhecer a estrutura da cidade para uma futura competiçãointernacional. O evento poderá ter a presença de países vizinhos comoVenezuela, Guianas, Bolívia e Colômbia.

Publicidade
Publicidade