Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019
Craque

Estádios da Colina e Carlos Zamith serão interditados para manutenção por um mês

Os dois estádios serão fechados para serviços no gramado. Previsão é que os campos sejam liberados somente no mês de janeiro



1.jpg Estádios passarão por manutenção no gramado e serão liberados em janeiro
09/12/2014 às 16:44

Os estádios Jornalista Carlos Zamith e Ismael Benigno, a Colina, serão interditados pela primeira vez após quatro meses de uso. As praças esportivas, criadas para servirem de Campos Oficiais de Treinamentos (COTs) para as seleções que participaram da Copa do Mundo, quase não foram utilizadas pelas seleções no mês de junho e serviram para abrigar jogos dos estaduais de base, Série B e feminino; os brasileiros da Série D e feminino.
A paralisação ocorre para que o gramado de ambos os estádios passem por manutenção.

Segundo a Fundação Vila Olímpica (FVO), o Carlos Zamith será o primeiro a ser fechado. O estádio da Zona Lesta será fechado para manutenção do gramado nesta quarta-feira (10) e tem previsão para ter os trabalhos finalizados no dia 10 de janeiro.

O estádio Ismael Benigno, localizado na Zona Centro-Oeste, ainda vai “assistir” as decisões do infantil e juvenil para poder entrar em recesso. A previsão é que o estádio pare no dia 15 deste mês e seja liberado no dia 15 de janeiro.

Plano de estratégia

Segundo a empresa responsável pelo gramado dos estádios, os procedimentos incluem adubação granulada, rebaixamento da altura de corte, corte vertical cruzado, descompactação e aeração, top dressing (cobertura feita no gramado para correção do nivelamento e recuperação dos gramados), adubação foliar e adubação granulada.

As metas são suprimir as demandas de nutrientes do gramado, melhorar a drenagem, aplicação de corretivos e retirada de material orgânico. Todo o trabalho dura cerca de um mês.




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.