Sábado, 31 de Julho de 2021
De olho nas finais

'Estamos aguardando as finais', diz Vice-Presidente do Fast ao falar sobre montagem do elenco

Hugo Ribeiro, explicou ao A Crítica como está sendo a operação para a formação do plantel que irá disputar a Série D 2021



d37d6708-b274-4802-af59-e8fa1dafebbf_06446E9E-3875-43A5-85AD-C99A29D27F49.jpg Foto: João Normando / FAF
20/05/2021 às 13:16

No dia 5 de junho, o Fast entra em campo para enfrentar o Ypiranga-AP, pela primeira rodada da Série D 2021. O Tricolor de Aço voltará a campo após mais de 60 dias parado por conta da renúncia em disputar o Barezão, motivado por uma grave crise financeira que assola o clube desde o final de 2020.

Ainda uma grande incógnita sobre como será o elenco, os bastidores do clube seguem a todo vapor. O vice-presidente do clube, Hugo Ribeiro, falou sobre como está sendo a operação de montagem do elenco. 



“Até o fim desta semana, tentaremos anunciar alguns atletas e a nova comissão técnica. Estamos aguardando as finais dos estaduais, pois alguns atletas ainda tem contrato em vigor”, disse o cartola, insinuando que boa parte dos jogadores que farão a composição do elenco tricolor estão comprometidos com a final do Barezão, ou estiveram em clubes que pararam na semifinal da competição.

Hugo também declarou que o Fast segue apalavrado com atletas que atuam em outros centros e que, a apresentação oficial do elenco, só deverá ser feita após o desembarque dos mesmos em solo manauara. 

“A apresentação deve ser na próxima semana, pois a programação inicial é que alguns atletas desembarquem em Manaus na semana que vem. Estamos com dificuldade na malha aérea, em razão da pandemia, que reduziu drasticamente o quantitativo de voos para Manaus”.

Questionado sobre os nomes dos atletas que virão de outras cidades, Hugo se limitou a dizer que somente após a assinatura de seus respectivos contratos, eles serão de fato anunciados ao torcedor.

“Temos jogadores apalavrados. Somente quando chegarem em Manaus, realizarem os exames e assinarem o contrato, serão anunciados. No que concerne ao elenco, devemos ter uma média de 20 jogadores neste início. Caso mais à frente surja algum aporte financeiro, poderemos reforçar”, declarou.

Sobre a nova comissão técnica, Hugo de antemão descartou o retorno de Ricardo Lecheva, que há alguns dias chegou a revelar ter tido conversas com o clube. O dirigente disse ao A Crítica que, embora Lecheva tenha enorme identificação com o clube, o momento financeiro foi inoportuno, inviabilizando o retorno do treinador que bateu na trave ao quase conseguir o acesso à Série C 2021 à frente do Tricolor de Aço. 

“A princípio, o Lecheva, está descartado. É um treinador identificado com o clube, que tem o apreço dos diretores e da torcida e que tem abertas as portas do clube. No entanto, o momento atual requer uma economia financeira, não por acaso, não disputamos o estadual”, finalizou.

João Felipe

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.